ENTREVISTA
01/10/2018, 22:32

Publicidade e mídias convencionais não atingem mais a maioria das pessoas, diz Mayra Auad, da Yourmama

À frente de cinco empresas dentro do ramo audiovisual – três produtoras (Yourmama, Piccolo Filmes e Passage Pictures), uma distribuidora (Pagu Pictures) e uma casa de arte de objetos e figurinos (Pandora's Box) – Mayra Auad se divide na produção de uma série de projetos diferentes e que acontecem simultaneamente. "Concilio todas me cercando de profissionais que me ajudam a tocar as empresas de forma muito competente, respeitando minha essência e meu DNA dentro de cada negócio.", declarou em entrevista exclusiva. No momento, Mayra está trabalhando na produção de seis projetos da Yourmama, entre eles o longa "Colegas 2 – A Missão", uma coprodução com Fernando Meirelles e Globo Filmes.

Além dele, estão previstos outros breves lançamentos de entretenimento e cinema, como é o caso de "Quando Minha Vida Era a Minha Vida", longa de ficção dirigido por Carolina Markowicz (de "O Órfão"); vencedor do Fundo de Desenvolvimento Ibermedia e do Edital de Doctoring da Spcine e selecionado para o Australab e para o Cinemar – Mercado do Festival Internacional de Roterdã. A trama conta a história da "máfia de troca", organização que esconde foragidos em casas do interior do Brasil. Ainda na lista de ficção para o cinema, está "No Faces", que fala no enredo sobre uma sociedade aprisionada por si mesma e que decide viver sob máscaras após uma série de suicídios ocasionados por cyberbullying, e "O Império do Oprimido", inspirado na obra de Guilherme Fiuza ("Meu Nome Não é Johnny").

Entre os demais projetos para o cinema está "Descasos", longa-metragem biográfico com roteiro de Paula Knudsen. O filme é baseado na história real de Alexandra Szafir, advogada criminal que dedicou sua vida pela luta contra as injustiças do sistema penal enquanto enfrentava pessoalmente o diagnóstico de ELA, doença que a cada dia aprisionava sua mente em um corpo cada vez mais restritivo. Já "Odilon: Réu de Si Mesmo" é um longa documental que narra a história do ex-juiz federal – e hoje candidato ao governo do Mato Grosso – Odilon de Oliveira, um dos maiores combatentes do crime organizado no Brasil e responsável pelas prisões dos maiores e mais importantes narcotraficantes, como Fernandinho Beira Mar e Juan Carlos Abadia. O filme está, agora, entrando em processo de filmagem.

Para além desses projetos, a Yourmama tem trabalhado cada vez mais com branded content. Em agosto deste ano, a produtora lançou "Nosso Sangue, Nosso Corpo", projeto desenvolvido para a Sempre Livre e exibido pela FOX que fala sobre menstruação e adolescência. Abordando um tema antes considerado tabu e até mesmo polêmico, a produção deu voz às próprias meninas para que elas contassem suas experiências. Defendendo o audiovisual como poderosa janela para ajudar na transformação das mulheres na sociedade, Mayra argumenta: "Temas como o feminismo, gênero e cor racial foram ignorados por serem considerados fora de um sistema de padrões. E hoje, com o mundo digital, temos uma grande oportunidade de impactar e transformar a visão de milhões de pessoas.".

Em setembro, a produtora apresentou também "Hack The City", projeto desenvolvido pela FOX Lab e Yourmama para a Intel e foi exibido no National Geographic e Fox App. A série de quatro episódios partiu de um desafio proposto pela National Geographic e a Intel a quatro artistas da cena paulistana: o uso da tecnologia aliado ao design para potencializar um projeto artístico e contribuir para suavizar a brutalidade e resolver problemas de uma grande megalópole. Munidos de máquinas de última geração da marca, os artistas desenvolveram projetos que seguem expostos em diferentes locais de São Paulo. São eles: um retrato gigante no icônico Minhocão; uma pista de skate em Paraisópolis; uma instalação de iluminação no viaduto Júlio de Mesquita Filho; e um mobiliário interativo na praça Dom José Gaspar.

Mayra acredita que, hoje, publicidade e mídias convencionais não atingem a maioria das pessoas. "Produzindo conteúdos relevantes, as marcas se conectam com as comunidades e passam a ter um poder de agregar e impactar positivamente a vida das pessoas. E a Yourmama, por sua vez, entende que esses conteúdos devem ter qualidade, e por isso investe em pesquisa e em profissionais de talento que sejam capazes de produzir filmes com qualidade de cinema. O documentário 'Nosso Sangue, Nosso Corpo' tem os atributos necessários para participar de Festivais, por exemplo.", opina a CEO.

Analisando o mercado da Pay TV dos últimos anos, Mayra acredita que a queda de audiência impactou, sim, as produtoras. "O modelo de negócio era feito em cima disso, e o investimento no mundo digital ainda era visto como algo arriscado e não mensurável. Estamos nessa transformação, tentando por meio de cases quebrar esse tabu. Ainda temos muito caminho pela frente.", afirma. E em relação à própria Yourmama neste cenário e os desafios de se manter atualizo dentro do mercado, ela diz: "Amo pesquisar tendências, comportamento, novos negócios e sempre buscamos pensar além do cenário atual. Acredito que as transformações por mais difíceis que sejam tragam inovação. Temos uma equipe de pesquisa interna e trabalho com uma empresa inglesa que fomenta novas tendências, comportamentos e inovações diretamente.".

Comentários

1 Comentário

  1. Gabriel Tellbelieve disse:

    Do jeito que está o título da notícia, pensei que fosse um fato, uma estatística: "Publicidade e mídias convencionais não atingem mais a maioria das pessoas, diz Mayra Auad".
    Mas quando você lê a matéria percebe que é na verdade a opinião da Mayra, como o próprio texto diz: "Mayra acredita que, hoje, publicidade e mídias convencionais não atingem a maioria das pessoas…".
    O título deveria trocar o "diz" por "acredita"

Deixe o seu comentário!

© 1996-2018 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top