Mercado
04/12/2018, 02:23

Sofá Digital compra a distribuidora Synapse

A Sofá Digital acabou de fechar a compra da Synapse, de João Worcman. O negócio gerou uma holding com braços de distribuição, a Synapse; de agregação, a Sofá Digital; de encode, a Sofá Lab; além do serviço de recomendação de filmes Filmmelier. Worcman continuará no comando da Synapse e passa a ser sócio da holding, ao lado de Fábio Lima, João Carlos Muller e Bayard Gontijo.

Segundo João Worcman, diretor geral e sócio da Synapse, a aquisição da empresa pela Sofá Digital faz sentido porque apesar das companhias competirem no negócio de agregação, as operações são em sua maior parte complementares. "Juntas, as duas empresas ficarão mais fortes para crescer e ganhar competitividade no mercado internacional, um objetivo comum aos executivos de ambos os grupos. Os clientes da Synapse continuarão sendo atendidos normalmente na nova estrutura e os negócios em andamento não sofrerão qualquer alteração", diz.

Segundo Fábio Lima, diretor executivo da Sofá Digital, a Synapse passará seus negócios de agregação para a Sofá Digital e de encode para a Sofá Lab, seguindo no licenciamento de conteúdo para TV e plataformas de SVOD, "agora com capacidade de aquisição maior".

Fundada em 1991, a Synapse licenciou mais de 5 mil horas de conteúdo para TV mais de 700 horas para a Netflix. É um dos primeiros agregadores do Netflix e do Now e recentemente licenciou 15 séries internacionais para o serviço de SVOD Globoplay.

Já a Sofá Digital, criada em 2013, foi um dos primeiros agregadores para a Netflix no Brasil e o primeiro do iTunes. É a única encoding house preferencial da Apple na América Latina.

Plano de investimento

Segundo Lima, parte do plano para 2019 é um investimento forte na Filmmelier, como ferramenta de alavancagem na distribuição de filmes, sobretudo no modelo de distribuição TVOD. "O transacional tem potencial forte a ser explorado. É a nossa aposta para 2020", diz.

Já a Sofá Lab recebe recursos para ter um workflow de gestão e entrega de IMF (Interoperable Master Format) e 4K Dolby Vision para o primeiro trimestre de 2019. A empresa contratou este ano Marilene Carvalho (ex-Casablanca) como gerente comercial.

O investimento em tecnologia também é direcionado a um software de relatório consolidado e de distribuição de royalties. "A gestão de micropagamento de royalties não é uma coisa óbvia e acreditamos que dá para automatizar", conta.

Além disso, a Sofá Digital começou a operar em sociedade com a DXA Investimentos o fundo Blue Moon. Operado do escritório de Miami da empresa, o fundo conta com recursos para operações financeiras de aquisição e licenciamento, como antecipação de royalties. "Combina muito com a experiência da Synapse", finaliza.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2018 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top