CINEMA
07/12/2018, 14:49

Sentimental Filme produz "Asa Branca – A Voz da Arena", seu primeiro longa de ficção

"Faremos um filme grande, comercial, que vai entrar com força no mercado de cinema do Brasil.". É assim que o sócio e diretor executivo da Sentimental Filmes define as expectativas da produtora para o primeiro longa-metragem de ficção que ela desenvolve. "Asa Branca – A Voz da Arena" vai contar a história do maior locutor de rodeios do país, responsável por uma verdadeira revolução deste cenário na década de 90.

Em entrevista exclusiva a este noticiário, Araújo conta que a ideia surgiu quando a equipe da produtora se deparou com uma reportagem sobre a trajetória de Asa Branca em uma revista. "Ali, percebemos que essa história daria um filme e começamos a desenvolver essa ideia.", lembra. A Sentimental procurou pessoalmente o próprio Asa Branca, que se animou com a possibilidade de ter sua vida contada nos cinemas. Desde então, o locutor mantém contato com a produtora, contando casos e ajudando na formulação dessa história.

Asa Branca nasceu em família pobre e viu no mundo da montaria uma oportunidade para mudar de vida. Em uma viagem clandestina aos EUA, ele descobriu que poderia revolucionar o espetáculo dos rodeios no Brasil e, de volta ao país, tornou-se o locutor mais emblemático dos rodeios nacionais, o pioneiro na arte de fazer da locução o auge do espetáculo. Entrar no meio da arena para narrar a montaria dali de dentro era um dos seus grandes diferenciais. A partir daí, sua vida mudou e ele ficou conhecido nacionalmente, virando uma verdadeira celebridade.

Como muitos astros de rock, Asa Branca viu sua carreira e vida desmoronarem. O abuso de álcool, das drogas, as noitadas e falta de compromisso profissional culminaram no fim de sua carreira. No momento, ele descobriu ainda ser portador de HIV e ficou com a saúde bastante debilitada. Em seguida, ele reencontrou seu primeiro amor da infância, com quem voltou a se relacionar e permanece junto até hoje.

"Acreditamos muito no potencial de contar histórias reais. É só avaliar o mercado cinematográfico deste ano: o filme do Queen e o da Lady Gaga são alguns dos maiores sucessos. O público se interessa por conhecer essas trajetórias, mesmo que não seja fã do artista em questão.", comenta Araújo. Em comparação aos filmes nacionais, ele acredita que "Asa Branca" vá ser uma espécie de "Dois Filhos de Francisco", no sentido de ser um filme comercial, que conquistou o público para além dos fãs da música sertaneja e fez uma trajetória de sucesso nos cinemas.

Ainda em fase de desenvolvimento, o filme se encontra com o roteiro praticamente pronto. Quem assina é Fernando Honesko, criador, roteirista e diretor da série "Gigantes do Brasil", produção da Boutique Filmes para o History Channel. Já a direção ficará por conta de Guga Sander, que recentemente esteve à frente de "Ilha de Ferro", produção exclusiva do Globo Play. "Já tínhamos fechado com o Guga quando o convite para trabalhar na série da Globo apareceu. Como essa é uma daquelas superséries, com produção com ares de cinema, ele voltou para o projeto do filme com outra pegada, pensando grande. Vamos filmar, por exemplo, cenas reais em rodeios, com arenas lotadas e animais de verdade. Uma das nossas ideias é gravar ainda um show de alguma dupla sertaneja dentro desses eventos.", revela Araújo.

Sobre o elenco do longa, o diretor da Sentimental assume que eles estão "pensando grande". Segundo ele, há uma "wishlist" de atores globais com os quais eles devem falar nos próximos meses. "É claro que ter nomes fortes no elenco atrai mais público para o cinema. Não podemos ignorar isso.", declara.

O filme de fato chega ao mercado com força e levará na distribuição a assinatura da Universal. "As conversas com eles foram excelentes. Eles se encantaram logo de cara pela história e quiseram assumir a distribuição. A Universal vai investir nesse segmento pelos próximos anos e quis apostar no nosso projeto.", comemora Marcos.

Além da Sentimental, a produção conta ainda com o reforço da Querosene Filmes, que entra no projeto com seu expertise artístico. A produtora tem no seu portfólio trabalhos como "Juan e a Bailarina", "A Novela das 8" e "La Vingança". "Nós trabalhamos bem juntos e acredito que a participação da Querosene no filme será fundamental.", afirma o diretor da Sentimental.

Em relação ao financiamento, o filme conta com recursos do BNDES Procult, mas a ideia da produtora ainda é angariar outros fundos pelos próximos editais.

Comentários

2 Comentários

  1. Angela Gibulo sant'ana disse:

    Fantástico! Acompanhamos eu e meu marido a trajetória deste homem amado por todos. Onde passou deixou seu amor , sua emocao e sua humildade!

  2. Jobson almeida disse:

    Sendo amigo pessoal do Asa e conhecendo toda sua história de vida, eu acredito 100% no potencial desse filme. Eu garanto que será o melhor filme nacional ja feito no Brasil. Parabéns a Sentimental filmes.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2018 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top