ESTREIA
13/03/2018, 18:15

Canal Universal estreia a série brasileira "Rotas do Ódio" inspirada em casos reais de crimes de intolerância

No próximo domingo, 18 de março, o canal Universal estreia a inédita série nacional de investigação "Rotas do Ódio" a partir das 23h. A atração é uma coprodução entre a Panorâmica, a Modo Operante e a NBCUniversal International Distribution.

O mote principal da série é acompanhar o dia a dia em uma delegacia especializada no combate aos crimes de ódio, ou seja, com motivações homofóbicas e racistas, por exemplo. A obra é livremente inspirada no trabalho da Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) de São Paulo.

Criada, roteirizada e dirigida por Susanna Lira, "Rotas de Ódio" é um desdobramento do documentário "Intolerância.doc", feito previamente por Susanna e lançado mundialmente em 2016. Durante os processos de produção do documentário, a diretora percebeu que o assunto ia além: "A partir do filme, tive a ideia de produzir uma série de ficção para contar as histórias das pessoas que, muitas vezes, não queriam aparecer na frente das câmeras", contou Susanna durante coletiva de imprensa realizada nesta terça, 11, em São Paulo. "O que eu trouxe para série foram casos associados a crimes reais, obviamente com algumas adaptações. Não é uma transposição da realidade, mas o objetivo é mostrar que esses crimes existem e que tudo isso partiu de uma pesquisa de campo verdadeira.", explica.

No começo de seu trabalho acerca do tema, Lira descobriu que o Decradi já mapeou a existência de 23 grupos de ódio na capital e, por isso, a diretora decidiu dar ainda mais luz a esses assuntos, que nem sempre ganham espaço na mídia e ainda estão cobertos por legislações muito frágeis e pouco aplicadas. Para isso, ela trabalhou com um elenco diversificado, como a atriz nordestina Mayana Neiva no papel da delegada Carolina, a travesti Renata Peron, que teve sua história contada na série, e outros nomes como Pathy Dejesus, André Bankoff, Antonio Saboia, Rafael Losso, Naruna Costa e Michel Joelsas – jovem ator judeu que, na trama, interpreta Dime, novo integrante de uma gangue de skinheads chamada "Falange Branca".

Para Mayana Neiva, intérprete do papel principal, esse é o grande chamariz da série: "É uma obra sobre histórias reais, escrita e produzida por mulheres que estavam buscando dizer algo relevante e tocar, com coragem, em questões atuais. No elenco, há atrizes nordestinas, negras, travestis, judeus. Esse é meu maior orgulho em participar do projeto.".

O roteiro foi criado a seis mãos – participaram dele, além de Susanna, Marco Borges e Bruno Passeri. Barry Schkolnick, conceituado roteirista americano, com passagem pelas famosas séries "The Good Wife" e "Law & Order", prestou ainda uma consultoria de texto para o projeto. Márcio Schoenardie também está à frente da direção e Mara Lobão atuou na produção.

Para Mara, inclusive, trabalhar com uma produção original brasileira em um canal de TV paga é, ao mesmo tempo, um desafio e um privilégio. "Todo mundo conhece nossas limitações de orçamento para produzir séries em um mercado de produções incríveis vindas do mundo todo. É uma oferta imensa, de altíssima qualidade – e com a qual o público está acostumado. Então estar nesse mercado é um privilégio e competir dentro dele de igual para igual é um grande desafio.", argumenta.

"Rotas do Ódio" terá, inicialmente, duas temporadas, com cinco episódios cada. A segunda temporada está prevista para estrear no mês de setembro.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2018 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top