AGENDA
14/08/2018, 17:39

Festival de Curtas de São Paulo tem início em 23 de agosto

POR REDAÇÃO

A próxima edição do Festival de Curtas de São Paulo tem início na próxima quinta-feira, dia 23 de agosto, e vai até o dia 02 de setembro. Ao todo, serão apresentados gratuitamente 323 filmes, de 53 países diferentes, em seis salas de cinema da cidade – MIS, CineSesc, Cinemateca Brasileira, Espaço Itaú Augusta, Cinusp, CCSP, além de 17 espaços participantes do Circuito Spcine. O evento é dirigido por Zita Carvalhosa e organizado pela Associação Cultural Kinoforum.

Neste ano, a temática é "Em Busca do Tempo do Agora", e as obras vão abordar temas como imigração, política, sexualidade, feminismo entre outras. A programação é dividida em três partes: as "Mostras Principais" – Internacional, Latino-Americana e Programas Brasileiros -; os "Programas Especiais", com atrações já tradicionais do Festival de Curtas, como a Mostra infantojuvenil e a sessão de terror; e as "Atividades Paralelas", que incluem debates e workshops.

A "Mostra Internacional" reúne 64 filmes. Alguns deles são produzidos por países de forte tradição audiovisual, como França, Reino Unido e Estados Unidos, e outros são novidades, como "Outro Dia de Sol", de Tim Huebschle, da Namíbia. Outros destaques são os curtas premiados nos principais festivais de cinema do mundo, como "Essas Criaturas Todas", de Charles Williams, da Austrália, que recebeu a Palma de Ouro em Cannes 2018. Já a "Mostra Latino-Americana" é composta por 29 curtas, como o colombiano "Terra Molhada", de Juan Sebastián Mesa, e "Negra Sou", de Laura Bermúdez, que é o primeiro filme de Honduras a participar do Festival. Por fim, a "Mostra Programas Brasileiros" tem 109 curtas, de 18 estados do país. O Acre, que só teve quatro representantes durante toda a trajetória do Festival e que não aparecia com produções desde 2001, retorna à programação com "Xinã Bena", de Dedê Maia. Chama atenção também "Diário de um Compositor em Viagem", de Jayme Monjardim, conhecido por seu trabalho como diretor de novelas, minisséries e longas, e "O Órfão", de Carolina Markowicz. Inspirada em fatos reais, a obra conta a história de Jonathas, que é adotado e devolvido logo depois por ser diferente dos outros garotos. O curta que estreou na "Quinzena do Realizadores", em Cannes, recebeu o "Queer Palm", prêmio para filmes com temática LGBT.

Parte da divisão de programação chamada "Programas Especiais", "Terror na Tela" mostra uma seleção de filmes de gênero como o finlandês "Massacre", de Ilja Rautsi. Pelo terceiro ano no evento, "Diferente como Todo Mundo" traz filmes escolhidos pelo Festival International du Film sur le Handicap, da França, a respeito de pessoas com deficiência e uma seleção brasileira, que inclui "Profanação", de Estela Lapponi. Comandada por Cavi Borges, a Cavídeo – produtora, distribuidora e uma das últimas locadoras de vídeo no país – completa 21 anos e ganha uma mostra própria com 21 curtas para celebrar a vitória de sua resistência cultural chamada "Cavideo: 21 anos em 21 curtas". E outra atração que já faz parte do calendário do Festival é a Mostra Infantojuvenil, que chega a sua 14ª edição e se divide em "Programas Infantis", com conteúdos indicados para crianças de 06 a 10 anos, e "Programas Juvenis", para pessoas de 10 a 14 anos.

Por fim, neste ano, o Festival tem em sua programação paralela o "Curta & Mercado – Encontro de Profissionais sobre a Comercialização de Conteúdos Audiovisuais de Curta Duração" – composto por rodadas de negócios entre agentes, realizadores e players que exibem e licenciam curtas. Encontros e debates abertos ao público fazem parte das atividades extras, como "A Distribuição e os Espaços do Curta-Metragem" no dia 24 de agosto, às 16h, no MIS, com a ABD-SP – Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-metragistas de São Paulo – e "Cinema da Vela: Direitos Humanos", com os diretores dos diretores Beth Formagini e Paolo Gregori e mediação da professora Esther Hamburguer, no dia 28, às 19h30, no CineSesc.

O 29º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo é co-realizado por Sesc SP, Spcine, Ministério da Cultura (edital FSA e Lei de Incentivo à Cultura), Superfilmes, MIS, Cinemateca Brasileira e Secretaria de Estado da Cultura e conta com patrocínio de Apsen e Sabesp. Detalhes da programação e mais informações estão disponíveis no site do evento dentro do KinoForum.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2018 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top