Programação
16/04/2019, 14:31

Smithsonian Channel estreia dia 26, na Net

O Grupo Bandeirantes anunciou oficialmente nesta terça, 16, a chegada do do canal de TV por assinatura Smithsonian Channel no dia 26 de abril. O canal estará disponível em alta definição, com sua grade linear, aos assinantes da Net.

Segundo Paulo Saad, vice-presidente de canais pagos do grupo, o canal fará parte do pacote Premium da operadora. No entanto, estará disponível a toda a base na primeira semana, como uma degustação. "Desde o início a Net confiou e abriu espaço no line-up", diz o executivo, que conta ainda que o sinal segue em negociação para a entrada em outras operadoras. A plataforma sob demanda do canal ainda depende de liberação de alguns direitos, mas chegará em breve, primeiramente através do Now, o VOD da Net.

Nos primeiros cinco dias, o Smithsonian Channel apresentará uma grade especial de estreia, introduzindo ao público brasileiro atrações representativas de todos os seus gêneros de programação: história, viagens, aviação e exploração espacial, ciências, natureza e cultura pop. A partir de 1º de maio, a grade assume sua estrutura definitiva, em um modelo vertical. Ou seja, a cada noite irá ao ar programação focada num tema específico. Programas sobre natureza serão apresentados nas noites de segunda-feira, seguidos de ciência (às terças), aviação e exploração espacial (quartas), cultura pop (quintas), história (sextas) e museus (aos sábados). As noites de domingo estão reservadas para as estreias de séries especiais, na faixa das 22h – a primeira, no dia 5 de maio, será "Million Dollar American Princesses", que narra histórias verídicas sobre os bastidores das celebradas uniões de herdeiras americanas com nobres britânicos, entre os séculos 19 e 20.

Operação

A Band será responsável pela comercialização, programação, produção e distribuição do canal no Brasil. Conforme destaca Saad, o feed será brasileiro, ao contrário do que acontece nas outras operações internacionais do Smithsonian. Por isso, o canal "tem mobilidade de programação e liberdade de adequação de formatos comerciais", conta o executivo. Os pacotes comerciais já estão sendo elaborados atendendo os protocolos comerciais do parceiro internacional.

Questionado sobre o target do canal, Saad diz que "o público alvo é o público inteligente". Com isso, destaca que o Smithsonian desperta maior interesse entre os de maior grau de instrução, mas não há uma separação por classe e gênero.

Programação

A grade é feita a quatro mãos, entre a operação brasileira e a americana, conta a diretora executiva dos canais pagos do Grupo Bandeirantes, Mônica Monteiro. Segundo ela, já foi criada no prime-time local uma faixa horária dedicada às produções nacionais, que serão apresentadas sempre às 18h – a primeira é a série "Geografia da Arte" (sobre a relação entre artistas e os lugares que os inspiram), que irá ao ar em maio.

O conteúdo do canal no Brasil, incluindo toda a curadoria de produção nacional, fica a cargo de Silvia Jafet, diretora da área internacional do grupo e responsável pela negociação com o Instituto Smithsonian nos últimos dois anos. Segundo ela, em um primeiro momento o canal contará com aquisições para cumprir a cota de programação local. No entanto, já começa a buscar parcerias com produtores independentes. "Passamos para eles (o Instituto Smithsonian) o roteiro do que temos por aqui, pois nada vai ao ar sem a aprovação", conta. Por isso, ela aposta mais em um modelo de "pitching ao contrário", no qual o canal faz um chamamento por propostas de conteúdo dentro de temas e regras pré-estabelecidas; do que no modelo de pitching tradicional, através do qual os produtores levam sua carteira de projetos ao canal.

No Rio Content Market, que começa no dia 23 deste mês, no Rio de Janeiro, o canal buscará projetos que possam ocupar o espaço dedicado ao conteúdo nacional. Para isso, a equipe local, juntamente, com David Royle, vice-presidente executivo de programação da Smithsonian Networks, estarão no evento no dia 24.

Origem

Inspirado na Smithsonian Institution – instituição que reúne o maior complexo de museus e centros de pesquisa do mundo – o Smithsonian Channel é uma parceria com o canal americano Showtime, da CBS.

Em fevereiro deste ano o canal foi lançado no Reino Unido e na Irlanda. E, além dos Estados Unidos, também está disponível no Canadá, Cingapura e em outros mercados da América Latina. Com a estreia no Brasil, o Smithsonian Channel contabilizará sua presença num total de 37 países e territórios.

Comentários

1 Comentário

  1. Avatar LEONARDO MONICO disse:

    DIA VAI ENTRA SMITHSONIAN CHANNEL NA CLARO TV.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top