Fundo Setorial do Audiovisual
25/09/2018, 22:11

Edital de Fluxo Contínuo para Cinema encerra inscrições em menos de uma hora

As inscrições para a modalidade B da Chamada Pública Fluxo Contínuo de Produção para Cinema do Fundo Setorial do Audiovisual foram abertas e encerradas na manhã desta terça-feira, 25, após atingirem o teto limite de inscritos. Segundo a Ancine, as inscrições foram abertas às 10h00 e foram fechadas assim que a soma dos aportes solicitados alcançou duas vezes o valor disponível, conforme indicado no edital. Para esta modalidade estão previstos aportes no valor de R$ 55 milhões, destinados a projetos que tenham como proponente produtora brasileira independente.

No dia 3 deste mês, com a abertura de inscrições simultaneamente para duas linhas do FSA, o sistema de inscrições não deu conta do volume de acessos e saiu do ar. O problema não se repetiu. No entanto, as reclamações no setor não diminuíram, uma vez que, com uma demanda superior ao volume de recursos disponível, a abertura da Linha de Fluxo Contínuo foi uma corrida, que acabou premiando os mais rápidos – não necessariamente os mais qualificados, ou pelo menos que teriam mais chance pontuar nos critérios automáticos. Produtores com grande volume de prêmios, por exemplo, acabaram não conseguindo inscrever projetos, justamente por que o cadastro dos prêmios, com o envio de documentação, consumiu muito tempo. A reclamação é que o processo penalizou as produtoras com currículo maior e com mais prêmios. "O currículo mais curto foi premiado", disse um produtor. "O critério acabou sendo pela velocidade de inscrição, por quem tem a melhor banda larga", reclamou.

Segundo a Ancine, foram inscritos 59 projetos, 47 de ficção e 12 documentários. A próxima etapa será justamente a pontuação dos projetos, calculada de forma automática. Serão avaliados o diretor, o desempenho comercial e o histórico de entrega da produtora, a qualificação da distribuidora e o desempenho artístico. Na Modalidade B, foram inscritos projetos do Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais, apresentados por 56 produtoras associadas a 21 distribuidoras.

Segundo a agência reguladora, os editais lançados, bem como as respostas do mercado, constituem uma base de dados que se encontra sob análise permanente, assim como as chamadas, cujos desempenhos geram diagnósticos a serem usados na avaliação dos processos e dos critérios utilizados até agora. "Tudo isso tem um objetivo fundamental: a melhora contínua da estrutura de fomento e seleção a ser aplicada nas próximas chamadas, em especial no PAI 2018".

Novos editais

A Chamada Pública Fluxo Contínuo de Produção para Cinema, que disponibiliza o valor total de R$ 150 milhões do FSA, conta ainda com outras três modalidades, destinadas a diferentes proponentes. Duas delas ainda ter inscrições abertas de acordo o calendário abaixo:

– 2 de outubro de 2018 para a Modalidade C (R$ 25 milhões – proponente: Produtora brasileira independente sediada nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste; e na Região Sul e estados de Minas Gerais e Espírito Santo; e Distribuidora brasileira independente sediada em qualquer região do país, desde que o projeto inscrito seja de produtora sediada nas regiões listadas);

– ?9 de outubro de 2018 para a Modalidade D (R$ 15 milhões, serão destinados à complementação de recursos de projetos que tenham como proponente produtora brasileira independente).

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2018 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top