27/11/1997, 21:55

Para empresa restrição à propriedade cruzada prejudica competição I

POR REDAÇÃO

Outro argumento do consórcio, tanto para o cabo como para o MMDS, é o fato de a restrição à propriedade cruzada em âmbito nacional ir em oposição às diretrizes básicas do governo, que são estimular a competição e coibir a concentração econômica. Na opinião de Marcos Amazonas, principal executivo do consórcio, a restrição neste âmbito (nacional) só favorece os novos grupos num primeiro momento.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2018 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top