TV digital
01/06/2010, 19:51

LG lança primeiro celular com DTVi do País

POR DANIEL MACHADO

Em 2008 eram lançados no País os primeiros celulares com TV digital. Nesta terça-feira, 1º, foi a vez de a LG dar mais um passo e anunciar o primeiro handset com o sistema DTVi (antigo Ginga), middleware de interatividade da TV digital no padrão nipo-brasileiro, o SBTVD. Trata-se do aparelho LG TV Phone GM 600, que oferece suporte à interatividade móvel entre os usuários e as emissoras de TV. Com esse recurso, o telespectador pode obter informações adicionais sobre programas e seus participantes, trocar dados, fazer sugestões, participar de enquetes, entre outros conteúdos. Apesar de não haver contrato de exclusividade de parte a parte, a novidade foi anunciada em parceria com a TV Globo, que transmitirá a aplicação de interatividade junto com a programação regular da TV digital, sem custos adicionais para o espectador, portanto. A disponibilidade de conteúdos e cobertura varia de acordo com a emissora de TV.
Ao sintonizar uma programação com suporte para interatividade, o TV Phone GM600 carrega a aplicação e disponibiliza um ícone na tela do aparelho que serve como atalho ao aplicativo interativo e, então, os usuários podem acessar as informações e interagir com o conteúdo. "Há uma demanda no Brasil por TV aberta, que tem penetração em todas as classes sociais, ainda mais com a Copa do Mundo deste ano. Por isso, a LG desenvolveu um produto específico para o mercado brasileiro", afirmou Rodrigo Ayres, gerente de produtos da LG.
O novo aparelho chega ao mercado com preço médio sugerido de R$ 699 no plano pré-pago. "No plano pós-pago pode sair até de graça, dependendo do uso do assinante", acrescenta.
O percentual de aparelhos com sistema de TV integrado ao final de 2009 era de 1,5% e, segundo o executivo, esse contingente deve subir para 5% até o final deste ano. Vale lembrar que há regulamentação determinando a cota. "Na Copa de 2014, acreditamos que o mercado contará com mais de 30 milhões de terminais com TV digital", prevê. Isso, segundo ele, acontecerá por conta da queda de alguns obstáculos para o crescimento da tecnologia, como a restrição da cobertura, a pouca opção de aparelhos e a limitação da percepção dos usuários. Hoje só a TV Globo conta com 31 emissoras de sinais digitais que atendem cerca de 70 milhões de pessoas. "A percepção de TV digital como um serviço gratuito também está aumentando e os preços dos aparelhos estão caindo, graças ao aumento da oferta", diz.
Ayres revela que todas as operadoras móveis estão negociando com a LG, assim como a Globo com outros fabricantes e operadoras. "Nosso compromisso é com a TV digital, não com uma ou outra empresa", diz Raymundo Barros, diretor de tecnologia da TV Globo de São Paulo.
Features
O novo aparelho tem capacidade de gravação e captura de até 10 horas de TV, tela de 3 polegadas sensível ao toque, câmera de 3,2 megapixels e interface 3D interativa, além de widgets online e tecnologia Dolby Mobile de som. Além disso, o handset funciona em mais de quatro horas ininterruptas na função de TV. Ainda neste ano, a LG pretende lançar o handset com interatividade com tecnologia de terceira geração (3G).
Segundo Carlos Fini, gerente de engenharia da Globo, os aplicativos enviados para dispositivos móveis não são os mesmos enviados para as televisões convencionais. Não só por conta da interface gráfica, que precisa ser adequada ao tamanho das telas, mas porque os aplicativos portáteis devem ser mais "leves". "Ainda não há nenhum celular com a parte Java do middleware. Então os aplicativos ainda não podem usar alguns recursos", diz. Já os televisores que começam a ser vendidos com middleware embutido podem usar recursos que dependem da parte Java.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2020 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top