Publicidade
Início Newsletter (Tela Viva) Novo filme propõe “biografia desconstruída” de Silvio Santos

Novo filme propõe “biografia desconstruída” de Silvio Santos

(Foto: Divulgação)

Silvio Santos terá sua história contada pela primeira vez nos cinemas. “Silvio”, dirigido por Marcelo Antunez (“O Palestrante”, “Polícia Federal: A Lei é Para Todos”) e escrito por Anderson Almeida, com tratamento estrutural de roteiro de Newton Cannito, estreia nos cinemas no dia 5 de setembro. Baseado em fatos reais e utilizando o sequestro do apresentador como fio condutor, o longa revela segredos e curiosidades por trás de uma das figuras mais icônicas do país, buscando apresentar ao público um lado pouco conhecido do comunicador. 

“Silvio” é protagonizado por Rodrigo Faro, que voltou a atuar após 15 anos de hiato, exclusivamente para interpretar o papel. O elenco conta ainda com Johnnas Oliva, como o sequestrador Fernando Dutra Pinto; Vinícius Ricci, Fellipe Castro, Polliana Aleixo, Adriana Lodoño, Ana Paula Lopez, Marjorie Gerardi, Duda Mamberti e Paulo Gorgulho. A produção é da Moonshot Pictures, Maristela Filmes, FJ Produções e DIS Group em coprodução com a Paramount Pictures e a distribuição é da Imagem Filmes. Assista ao teaser: 


“Na Moonshot gostamos de biografias desconstruídas. Achar um momento da vida do personagem que seja significativo, um ponto de virada, e que revele quem é aquela pessoa. No caso deste filme, o sequestro é este ponto de virada, que conta muito sobre quem é o Silvio Santos. Cruzamos isso com o gênero. Biografias geralmente são dramas e, neste caso, propusemos um thriller”, detalhou o produtor Roberto d’Avila, da Moonshot, com exclusividade para TELA VIVA. “É isso que acreditamos que faça uma boa biografia, um insight sobre o personagem com uma cinematografia sólida. É mais interessante do que uma coleção de informações da vida daquela pessoa”, completou. 

“Aquele dia tinha tudo pra dar errado. O público vai se arrepiar com o que aconteceu naquele 30 de agosto de 2001, e também se emocionar com a história do apresentador em busca de redenção”, apontou o diretor Marcelo Antunez. “O Silvio é uma figura quase mítica na cultura brasileira. Apesar de sua história ser um ‘prato feito’ para a dramaturgia, é um desafio contá-la, pois muitos já conhecem diversos episódios dela. O curioso é que, embora todos lembrem do sequestro de ‘sua filha número quatro’, Patrícia, poucos se recordam que, dois dias depois da libertação da menina, Fernando, o mesmo sequestrador, escalou o muro de sua casa e o fez de refém por quase oito horas”, comentou. 

Antunez também celebrou o elenco: “Rodrigo Faro e Johnnas Oliva, na pele de Silvio e Fernando, respectivamente, deram um show. A interação dos dois beira a violência nos momentos tensos e, ao mesmo tempo, carinho e proteção conforme vão conhecendo um ao outro. A delicadeza na atuação de Marjorie Gerardi, que interpreta Cidinha, a primeira esposa de Silvio, e de Ana Paula Lopez, que faz a filha mais velha, Cíntia, trouxe a equipe às lagrimas. A força e a complexidade que Adriana Londoño exala ao interpretar Íris Abravanel é de cair o queixo. Foi realmente um privilégio contar com atores do calibre de Duda Mamberti, Fernanda Viacava, Norival Rizzo, João Bourbonais, Luciano Bortoluzzi e Lara Córdulla, entre tantos outros. Desde a preparação de elenco, percebemos o prazer que nós todos tínhamos em poder contar essa história”. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile