Fundacine e Netflix se unem em apoio aos trabalhadores do audiovisual no RS

Rio Grande do Sul. Foto: InternetSul

A Fundacine (Fundação Cinema RS), com 25 anos de existência, receberá uma doação de R$ 2 milhões da Netflix, destinada a apoiar trabalhadores do audiovisual do Rio Grande do Sul que foram afetados pelas enchentes que atingiram o estado recentemente. O montante será gerenciado pela própria Fundacine, responsável pela operacionalização dos repasses financeiros aos profissionais do estado.

Desde o início das enchentes, centenas de profissionais de toda a cadeia de produção audiovisual, atrás e à frente das câmeras, foram atingidos pelas enchentes, tiveram trabalhos e filmagens canceladas, perderam seus equipamentos de trabalho ou até mesmo suas moradias.

"Estamos trabalhando, junto a várias entidades e instituições ligadas ao audiovisual de forma dedicada para, enquanto enfrentamos essa crise, os profissionais do audiovisual não fiquem desassistidos", comenta Beto Rodrigues, diretor da Fundacine. "São centenas de trabalhadores do audiovisual elegíveis ao benefício, incluindo quem trabalha por trás das câmeras, como eletricistas, marceneiros, técnicos e especialistas em catering; e à frente delas, como atrizes e atores. A prioridade será dada a quem atua por projeto e teve sua rotina diretamente afetada pelas enchentes."

Entre os dias 4 e 25 de junho, as inscrições estarão abertas pelo formulário online disponível no site da Fundacine ou, em caso de acesso limitado à internet, ligar para o telefone (51) 99580-0624.

Para receber o auxílio, os candidatos devem ser profissionais da indústria televisiva ou cinematográfica, ou ter trabalhado no segmento nos últimos 12 meses e terem sido diretamente afetados pelas enchentes. Os primeiros pagamentos devem ser iniciados no final de junho. Quem já respondeu o questionário para a iniciativa "Futuro Audiovisual RS", uma coalizão formada por SIAV, APTC, Macumba LAB, Instituto Akamani, ACCIRS e FUNDACINE, além de colaboradores nacionais como a APRO, API, BRAVI e Academia Brasileira de Cinema, será automaticamente considerado para os repasses viabilizados a partir desta doação.

A iniciativa teve apoio do Ministério da Cultura, responsável por conectar a instituição local à Netflix. "Com o apoio da ministra Margareth Menezes, estamos empenhados em contribuir de diferentes maneiras para a recuperação do Rio Grande do Sul", comenta Márcio Tavares, secretário executivo do Ministério da Cultura (MinC). "Nas tratativas com a iniciativa privada, indicamos a Fundacine como instituição mais habilitada para receber o aporte e encaminhar o processo de destinação de recursos aos afetados."

Mais empresas podem se juntar a este movimento e fazer doações à Fundacine ou ao programa Futuro do Audiovisual Rio Grande do Sul.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui