Serviços móveis
04/10/2011, 20:45

MercadoLivre lança aplicativo para iOS e Android; TVs conectadas no horizonte

POR LETÍCIA CORDEIRO

Um mês após lançar seu primeiro aplicativo de pesquisas e compras para smartphones, desenvolvido para aparelhos BlackBerry pela Navita e que estava disponível em uma primeira fase apenas para o Brasil, o MercadoLivre anunciou nesta terça-feira, 4, as versões para iOS e Android e ainda a extensão da disponibilidade do app para BlackBerry OS a todos os 13 países em que atua na América Latina. As duas novas versões para os sistemas operacionais do Google e da Apple, ambas desenvolvidas por três jovens e adquiridas pela empresa, já estavam em teste na App Store e no Android Market há cerca de um mês e, de acordo com o CTO do grupo latino-americano, Daniel Rabinovich, já alcançavam mais de 100 mil downloads para iOS e 20 mil para Android. No mesmo período, foram registrados 15 mil apps para BlackBerry baixados. “Esperamos que com a oferta do aplicativo para BlackBerry para os demais países da região e os lançamentos para iOS e Android que esses números aumentem consideravelmente”, avalia Rabinovich.

O desenvolvimento dos aplicativos para plataformas móveis é resultado da estratégia da empresa de abrir suas APIs (interface de programação de aplicativos). “A tecnologia evolui muito rápido e decidimos criar nossas próprias disrupturas. Inovamos internamente para que outros não nos ultrapassem”, diz o CTO.

A empresa optou por desacoplar seus sistemas e encapsular as partes críticas em APIs para acelerar o processo de inovação. O site do próprio MercadoLivre foi reconstruído em cima dessas APIs como forma de colocar à prova todas as suas funcionalidades. APIs de cadastramento e de pagamento direto pelos aplicativos ainda estão em fase de finalização de desenvolvimento interno. “Não queremos simplesmente portar as funcionalidades, mas sim aproveitar características próprias dos smartphones para fazer as validações, sem que precisemos, por exemplo, mandar email de validação”, explica.

No momento, tanto o cadastro no MercadoLivre e MercadoPago quanto o pagamento das compras não podem ser feitos pelos aplicativos móveis. Uma vez efetuada a compra, o cliente precisa acessar a web para realizar o pagamento.

Telas

A ideia do MercadoLivre é estar presente em todas as telas e não deve demorar até vermos o primeiro aplicativo para TVs conectadas. A empresa já foi procurada por um fornecedor de smart TVs e as negociações estão em andamento para levar à plataforma de TV um aplicativo de busca de produtos e compras utilizando o controle remoto.

“Estamos abrindo as APIs e montamos um programa de revenue share para incentivar os desenvolvedores e deixar que eles criem aplicativos para todas as telas”, revela Rabinovich.

Atualmente, as APIs estão disponíveis apenas para um grupo seleto de desenvolvedores, parceiros de negócios mais próximos, explica o diretor geral do MercadoLivre no Brasil, Helisson Lemos. “Mas estamos preparando um grande anúncio para torná-las públicas no primeiro semestre de 2012, quando começaremos um trabalho mais forte de captura de profissionais”, diz.

Centro de desenvolvimento

Além de dois centros de pesquisa e desenvolvimento (P&D) na Argentina e do recém anunciado centro em Palo Alto, na Califórnia, o MercadoLivre anunciou que terá também um centro de P&D no Brasil em 2012. “Com a criação de APIs podemos explorar talentos em diferentes países e aproveitar assim o conhecimento de particularidades de cada mercado local”, ressalta o CTO. “Estamos buscando parceria com universidades brasileiras e buscando também desenvolvedores que trabalham na comunidade OpenSource”.

Evento

A Converge Comunicações, empresa que edita este noticiário, organiza no dia 8 de novembro o primeiro grande encontro do mercado de aplicativos e conteúdos para TVs conectadas. O TV.APPs reunirá fabricantes de TVs, desenvolvedores de aplicativos, grupos de mídia, publicitários e anunciantes para discutir a criação desta nova plataforma.

Entre os temas que serão debatidos estão as lojas de aplicativos e seus modelos de negócios; os conteúdos patrocinados; o Ginga, as plataformas abertas e os ambientes proprietários; a nova janela para conteúdos de cinema e TV.

Entre participantes do evento estão Milton Neto, da LG; Rafael Cintra, da Samsung; Marcelo Varon, da Sony; David Britto, da Totvs; Salustiano Fagundes, da HXD; Fernando Chamis, da Webcore Games; Ricardo Godoy, da BurtiFilmes e ITBN; e Pedro Acácio Bergamasco, do Banco do Brasil.

O evento acontece no Hotel Paulista Plaza, em São Paulo. Mais informações podem ser obtidas no site do evento, através do email info@convergecom.com.br ou do telefone 0800 77 15 028.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top