Banda larga
05/08/2009, 22:07

Reclamações contra Telefônica ainda não cairam junto ao Procon-SP

POR DANIEL MACHADO

Como parte de um plano anticrise, a Telefônica estabeleceu sete frentes de ação para reverter a cautelar da Anatel que proíbe a operadora de comercializar o Speedy. Uma das frentes trata das reclamações de clientes do serviço banda larga junto ao Procon-SP. Procurado por este noticiário, o Procon-SP informou que nos últimos 30 dias (mês de julho) não foi registrada redução significativa do número de queixas de usuários sobre os serviços da Telefônica, apenas uma queda "orgânica" de 5% nos últimos três meses. A informação coloca em dúvida a eficiência de uma das sete frentes de trabalho do plano anticrise, justamente a que atende às demandas junto ao órgão de defesa do consumidor. O Procon também informou que a natureza das queixas dos clientes da Telefônica continua inalterada. Além disso, a operadora permanece na "liderança isolada", com 21%, do ranking das dez empresas mais reclamadas do estado, tendo um número maior de demandas que todas as outras nove companhias somadas. Para o vice-presidente executivo da Telefônica, Mariano De Beer, que coordenada o plano anticrise do Speedy, o serviço de banda larga da operadora hoje está melhor que há 30 dias e o índice de reclamações caiu. A assessoria de imprensa da Telefônica revelou que foi encomendado ao Ibope um estudo para aferir a imagem do Speedy junto aos clientes. Apesar de comunicar que os resultados foram positivos, a operadora preferiu não revelar os resultados.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top