POLÊMICA
08/01/2020, 20:58

Justiça determina retirada do Especial de Natal do Porta dos Fundos da Netflix

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, por meio da decisão do desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível, determinou a retirada do Especial de Natal da Porta dos Fundos da plataforma de streaming Netflix. Ainda cabe recurso da decisão. Desde que entrou na plataforma, em dezembro, a produção tem sido alvo de críticas e polêmicas vindos especialmente dos setores religiosos.

O magistrado acatou o pedido da Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura, que na primeira instância foi negado. No seu voto, o desembargador escreveu que "Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que concedo liminar na forma requerida".

O especial de natal "A Primeira Tentação de Cristo", produzido pela produtora Porta dos Fundos e disponibilizado na plataforma Netflix, retrata, com humor, um Jesus gay (Gregorio Duvivier), prestes a completar 30 anos, que é surpreendido com uma festa ao voltar do deserto com o namorado, Orlando (Fábio Porchat). O programa foi a principal motivação para o ataque que a sede da produtora Portas dos Fundos sofreu um pouco antes do Natal.

O tema também mexeu com os parlamentares religiosos. Tanto que a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara dos Deputados aprovou antes do recesso parlamentar de final de ano o Requerimento 152/2019, que solicita a realização de uma audiência pública com a presença de representante da Netflix para prestar esclarecimentos sobre o especial. A audiência acontecerá logo na retomada das atividades da casa, prevista para fevereiro de 2020.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2020 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top