ESTREIA
08/04/2020, 21:01

Nova temporada de "Homens?" chega ao Comedy Central com nova diretora e temas mais polêmicos

Na próxima terça-feira, dia 14 de abril, às 22h, o Comedy Central estreia a segunda temporada da série "Homens?", um projeto do canal coproduzido pela Viacom International Studios e Porta dos Fundos em parceria com a Amazon Prime Video. Os episódios inéditos trazem novas discussões em torno de temas como traição, preconceito, machismo e aborto.

Na trama, Pedro (Gabriel Louchard), Pedrinho (Raphael Logam), Gustavo (Gabriel Godoy) e Alexandre (Fábio Porchat) terão que lidar com a gravidez de Natasha (Giselle Batista), que não é namorada de nenhum deles, mas se relacionou com todos na primeira temporada. Os protagonistas irão se questionar se devem ou não contar isso para suas atuais esposas. Além disso, os amigos descobrem uma das fontes que os transformaram nos homens machistas que são hoje, ao mesmo tempo em que lutam contra desemprego, falta de dinheiro e novas relações.

"A segunda temporada é muito mais legal, isso porque eu já sou fã da primeira. Mas o projeto amadureceu e, quando uma série segue para uma continuação, sabemos que a história é bacana. E 'Homens?' tem potencial para percorrer uma longa estrada. Estamos muito satisfeitos com o resultado e, principalmente, por poder estrear durante essa quarentena", explica Tiago Worcman, vice-presidente sênior da Viacom International Media Networks (VIMN) Américas e responsável direto pelo Comedy Central, na "não-coletiva de imprensa" realizada nesta quarta-feira, dia 8 de abril (por conta das recomendações de isolamento social, o encontro com os jornalistas foi realizado online). "Todo mundo entende a quantidade de séries e programas que foram cancelados no momento. E nós conseguimos colocar a série no ar, ainda mais agora, com o Comedy crescendo em audiência. É um dos nossos maiores produtos do ano e é bom que ele chegue até as pessoas quando elas estão em casa", completa o VP.

Fábio Porchat, que além de integrar o elenco também faz parte do time de roteiristas, conta que ao decidirem os temas – em sua maioria, polêmicos ou possíveis tabus – não houve nada que eles pensassem "não podemos abordar isso ainda". O ator diz que na verdade é o contrário: "Queremos atingir o máximo de temas polêmicos. Abordar grandes questões machistas da sociedade ao mesmo tempo em que deixamos transparecer pequenos machismos nos diálogos. A ideia da série é mostrar a verdade".

O time feminino foi reforçado na segunda temporada com a chegada de Gigi Soares, que dirigiu os novos episódios ao lado de Johnny Araújo, diretor da primeira. "O que eu mais gosto nessa série é falar de temas polêmicos e atuais. Eu sou de outra geração, aprendo muito com ela. Mudamos pouca coisa do roteiro, tudo fazia tanto sentido para todos os personagens. As personagens femininas principalmente. Elas têm grande importância nessa temporada e aparecerem, entre outros motivos, para transformar esse machismo estrutural", diz Soares. Nesse sentido, Lorena Comparato, que vive a Tainá na série, comenta: "A série mostra que todos nós estamos nos reinventando e nos educando. Essa mudança, ainda que comece nas pequenas coisas, é muito importante".

Falando nos temas que são tabus, o primeiro episódio gira logo em torno de abordo – mas sem discutir sua legalização, e sim tratando a questão com naturalidade. "Fizemos questão que esse episódio fosse escrito por mulheres, afinal não temos a menor ideia de como é esse processo. Precisava ter um olhar feminino em cima daquilo. No episódio, o personagem do Gabriel Godoy entra numa clínica de aborto como se fosse um astronauta, explorando aquele espaço. Eu, particularmente, acredito que dá pra fazer humor com tudo, desde que tenha respeito. Conversamos muito nas leituras de mesa. Às vezes uma palavra que você altera muda totalmente o sentido da coisa", reflete Porchat.

Johnny Araújo, que retorna como diretor nessa nova leva, explica que, apesar da segunda temporada ser lançada exatamente um ano após a primeira, na cronologia da série o tempo não passou. Na coletiva, ele falou sobre o visual e o texto do projeto: "Percebemos nessa segunda temporada um amadurecimento estético. Ousamos mais nesse sentido. Na primeira houve muito teste, aí nos sentimos mais seguros para evoluir na segunda. Eu e Porchat trocamos muito sobre isso. A qualidade do texto, que já era boa, está melhor. Além da importância de ter um bom elenco, uma série precisa contar com um bom texto. Isso dá base, um caminho para seguir, e facilita o trabalho. A história da segunda temporada é muito bem trabalhada e a junção de dois diretores foi positiva para a série".

Para concluir, Worcman diz que, para ele, "Homens?" é uma série inteligente com humor acessível. "É um entretenimento cheio de camadas, que aborda assuntos difíceis de maneira leve e engraçada, que bate e reflete na cabeça do público". A nova temporada poderá ser assistida no Comedy Central às terças, às 22h, ou via streaming no Brasil e demais países da América Latina exclusivamente no Amazon Prime Video.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2020 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top