Publicidade
Início Newsletter (Tela Viva) Novo painel interativo da Ancine destaca os complexos de cinema do Brasil

Novo painel interativo da Ancine destaca os complexos de cinema do Brasil

(Foto: Pexels)

A Ancine publicou nesta segunda-feira, dia 8 de julho, um novo painel interativo sobre complexos e salas de cinema do Brasil. O painel apresenta quatro abas que permitirão acompanhar mensalmente o parque exibidor. As duas primeiras abas trazem dois mapas distintos: o primeiro permite visualizar números totais e específicos por Região, Estado e Município. O segundo mapa dispõe de informações agrupadas acerca da situação das salas registradas na Ancine. As abas seguintes trazem informações detalhadas dos complexos de salas registrados, com a possibilidade do uso de filtros para dados de interesse. Há, ainda, um gráfico com a evolução do quantitativo de salas ao longo dos últimos anos.

Segundo dados do painel interativo, o parque exibidor brasileiro registra uma tendência de aumento do número de salas, acompanhado do crescimento de sua distribuição territorial, uma vez que dez estados aumentaram o número de cinemas – Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rio Grande do Norte, Rondônia, Sergipe e Tocantins – e 12 municípios que não contavam com salas de exibição inauguraram o seu primeiro cinema. 

De acordo com o gráfico da evolução do parque exibidor brasileiro, em 2019, antes dos efeitos da pandemia de COVID-19, o Brasil contava com cerca de 3.500 salas de cinema, atual recorde da série histórica. Com o fechamento definitivo de cinemas no pós-pandemia, houve uma retração do parque exibidor brasileiro, acompanhada de um período de estagnação de crescimento e dos investimentos. No entanto, os últimos anos foram de recuperação do segmento cinematográfico. Apurados os números do primeiro semestre de 2024, a Ancine registra atualmente 3.452 salas em funcionamento. 

Investimentos do FSA 

Ao longo de 2023, para a indução da retomada do crescimento, recursos do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA foram destinados ao segmento cinematográfico por meio de operações de crédito para o financiamento da construção de novas salas e da modernização de cinemas. As linhas de crédito do FSA emprestaram recursos para a construção de 122 novas salas de cinema e para a modernização de outras 52, em todas as regiões do País. Algumas das salas foram inauguradas, outras estão ainda em obras.

Em 2024, para induzir esse ciclo de investimentos e para apoiar a ampliação territorial do parque exibidor, novos recursos do FSA foram destinados para a expansão deste segmento. A nova edição das linhas de crédito do FSA conta com incentivos especiais para a construção de cinemas nas Regiões Norte e Nordeste, bem como nos municípios que não contam com salas de exibição. 

De acordo com os dados populacionais mais recentes, cerca de 84 milhões de brasileiros vivem em municípios sem salas de cinema, o que contribui para a baixa relação de 58 mil habitantes por sala de cinema do Brasil. A comparação desses números com os de outros países revela o potencial de expansão dos cinemas brasileiros. Confira como se dá essa relação em outros territórios: Argentina – 49 mil habitantes por sala; Chile – 39 mil habitantes por sala; Uruguai – 36 mil habitantes por sala; México – 17 mil habitantes por sala; e Coreia do Sul – 15 mil habitantes por sala. 

Painéis interativos 

O novo painel será atualizado mensalmente. O OCA (Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual) conta ainda com um painel com os indicadores do mercado de exibição, com atualização semanal. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile