TV por assinatura
10/07/2012, 18:45

TV paga deverá ter receita de US$ 200 bilhões no mundo até 2017

POR REDAÇÃO

A receita da TV paga em 80 países deve alcançar US$ 200 bilhões até 2017, segundo o levantamento da Digital TV Research divulgado nesta terça-feira, 10. Embora sejam US$ 23 bilhões a mais do que em 2011, o mercado mostrará desenvolvimento lento, crescendo apenas US$ 2 bilhões entre 2016 e 2017, de acordo com o Digital TV World Revenue Forecasts.

No total, o faturamento da TV paga crescerá apenas 13,5% até 2017, com queda no mercado norte-americano e com crescimento modesto na Europa Ocidental, com 3,5%. No entanto, a América Latina crescerá 57,5%, seguida pela Europa Oriental (48,5%) e Ásia-Pacífico (40,1%). Sozinho, o Brasil vai dobrar no lucro, adicionando US$ 4,8 bilhões nesses seis anos, enquanto os Estados Unidos poderão ter menos US$ 1,2 bilhão na receita.

Na visão do autor do estudo, Simon Murray, o Brasil será responsável, junto com os EUA, pelo alto faturamento do DTH, adicionando US$ 3,86 bilhões nos seis anos previstos e "praticamente dobrando seu total de lucro no processo", chegando a US$ 8,1 bilhões. Neste mesmo período, os Estados Unidos deverão crescer US$ 3,1 bilhões, o que significa, segundo Murray, que os dois países deverão ser responsáveis por "quase a metade do lucro extra".

No entanto, apesar da boa performance dos dois mercados, o DTH deverá declinar em 17 países na previsão do analista. Segundo Murray, isso acontecerá por conta da competição forçando a diminuição da margem de lucro por consumidor. A tecnologia chegará em 2017 ao lucro de US$ 91 bilhões, contra US$ 76 bilhões em 2011.

O padrão DTH deverá passar o faturamento do cabo analógico em 2015. Um ano antes, o mercado de TV a cabo por assinatura começará a declinar em 2014, com lucro caindo US$ 3,2 bilhões até 2017, atingindo o total de US$ 85 bilhões. Operadoras, no entanto, poderão acabar faturando um pouco mais ao converter pacotes com ofertas combinadas para assinantes.

Por sua vez, o cabo digital deverá crescer mais rapidamente do que o DTH,  chegando a US$ 81 bilhões em 2017, um aumento de 32%. Ainda assim, 12 países, incluindo os Estados Unidos, deverão ver um declínio no faturamento. O cabo analógico cairá ainda mais, saindo dos atuais US$ 23 bilhões para apenas US$ 4,1 bilhões daqui a seis anos, com a Índia responsável por metade do total.

O IPTV deverá crescer de  US$ 9,7 bilhões em 2011 para US$ 21,3 bilhões em 2017, com os EUA garantindo um terço desse total do mercado global daqui a seis anos.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top