AGENDA
10/09/2020, 23:00

Festival É Tudo Verdade divulga programa da segunda fase da 25ª edição

Na última quarta-feira, dia 9 de setembro, o diretor-fundador do Festival É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, Amir Labaki, apresentou o programa da segunda fase do Festival em 2020 em coletiva de imprensa online.

A 25ª edição do É Tudo Verdade exibirá, de 23 de setembro a 4 de outubro, um total de 60 longas e curtas-metragens em competição e hors-concours, de forma gratuita, em plataformas de streaming. Em sua fase inicial, realizada entre 25 de março e 15 de abril passado, o festival apresentou 30 títulos não-ficcionais, entre filmes e séries. As produções premiadas pelos júris do É Tudo Verdade 2020, nas competições brasileiras e internacionais de longas/médias-metragens e de curtas-metragens, são automaticamente classificadas para apreciação à disputa pelo Oscar do ano que vem.

Um dos vencedores do Olho de Ouro de Melhor Documentário no Festival de Cannes no ano passado, ?A Cordilheira dos Sonhos? (foto), dirigido por Patricio Guzmán, será o filme de abertura da fase competitiva da 25ª edição do É Tudo Verdade, em sessão especial para convidados no Drive-in Belas Artes, em São Paulo, dia 23 de setembro. No mesmo dia, às 20h30, o filme será exibido também via streaming, dentro da programação online do festival. E pela primeira vez, o É Tudo Verdade terá uma sessão especial de encerramento, logo após a Cerimônia de Premiação. O filme para esta sessão será anunciado nas próximas semanas.

Filmes em competição e demais atividades

Dez longas-metragens brasileiros em competição serão exibidos online ao público da 25ª edição do É Tudo Verdade, em sessões diárias, às 21h. Os links das exibições estarão disponíveis no site do Festival. Sempre às 17h do dia seguinte de cada estreia em streaming, os diretores dos longas participarão de um debate virtual, na plataforma online do Festival.

Os títulos selecionados são: "Atravessa a Vida", de João Jardim; "Boa Noite", de Clarice Saliby; "Fico te devendo uma carta sobre o Brasil", de Carol Benjamin; "Jair Rodrigues – Deixa que Digam", de Rubens Rewald; "Libelu – Abaixo a Ditadura", de Diógenes Muniz; "Meu Querido Supermercado", de Tali Yankelevich; "Não nasci para deixar meus olhos perderem tempo", de Claudio Moraes; "Os Quatro Paralamas", de Roberto Berliner e Paschoal Samora; "A Ponte de Bambu", de Marcelo Machado; e "Segredos do Putumayo", de Aurélio Michiles.

Competem ainda 12 longas internacionais, que serão exibidos em sessões diárias, às 18h; nove curtas brasileiros, que serão exibidos em sessões diárias, às 18h; e nove curtas internacionais inéditos no Brasil, também previstos em sessões diárias, no mesmo horário. O Festival programa ainda Sessões Especiais; "O Estado das Coisas", mostra informativa de documentários brasileiros e internacionais; "Foco Latino-Americano", com títulos de Cuba e Colômbia; e "É Tudo Verdade 25", com exibições especiais em comemoração aos 25 anos do Festival, na plataforma Itaú Cultural.

A agenda segue com a 17ª Conferência Internacional do Documentário, uma co-realização É Tudo Verdade e Itaú Cultural. Nos dias 23 e 24 de setembro, o evento será transmitido pela Plataforma Itaú Cultural, inclusive a exibição dos filmes que acompanham as atividades. Por fim, haverá ainda o Seminário CPF – SESC, atividades do Festival em parceria com o Centro de Pesquisa e Formação do SESC que buscam oferecer um espaço articulado entre produção de conhecimento, formação e difusão. As inscrições são gratuitas e já estão abertas. As vagas são limitadas.

O É Tudo Verdade tem patrocínio do Itaú e Sabesp; parceria do SESC-SP e apoio cultural do Itaú Cultural e Spcine. Conta também com a realização do Ministério do Turismo, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de São Paulo.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2020 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top