Neutralidade
11/07/2014, 18:07

Netflix volta a ter problemas com a Verizon nos EUA

POR REDAÇÃO

Mesmo após um acordo entre as empresas em abril, usuários da Verizon ainda estariam tendo problemas na hora de assistir ao conteúdo da Netflix, e isso ocasionou mais uma lavagem de roupa suja em público. Na noite da quinta-feira, 10, a operadora norte-americana publicou uma nota colocando a culpa da má qualidade do streaming de vídeos na provedora over-the-top (OTT).

Segundo a Verizon, após reclamação de um consumidor, técnicos estudaram a infraestrutura de rede, medindo o percentual de capacidade em cada link que liga cliente à rede. A empresa é categórica: "não havia congestionamento em lugar algum na rede da Verizon. Houve, entretanto, congestionamento no link de interconexão na ponta de nossa rede (o roteador de borda) usado para que provedores de trânsito escolhidos pela Netflix possam entregar o tráfego de vídeo à rede da Verizon".

Ou seja, a operadora acusa a OTT de estar com os pontos de interconexão esgotados, e que o tráfego de outros provedores estaria com desempenho bom. Ela ainda diz que é comum haver acordos mútuos de peering entre outros provedores de conteúdo, mas que isso não ocorreria com o serviço de streaming. "Netflix nos manda uma quantidade de tráfego sem precedentes", justifica. A Verizon insiste dizendo que acordos comerciais para redes de entrega de conteúdo (CDN) são comuns e acontecem "há anos", e que "a Netflix é completamente capaz de tomar as medidas necessárias e costumeiras para que suas conexões se igualem ao volume de tráfego".

Resposta

Em comunicado enviado ao site Engadget, a Netflix se defendeu de forma irônica, agradecendo à Verizon por "mostrar o problema tão bem". A empresa diz, entretanto, que é tudo uma questão técnica de responsabilidade da operadora. "O congestionamento no ponto de interconexão é controlado pelos ISPs como a Verizon. Quando a Verizon falha em atualizar essas interconexões, o cliente recebe uma experiência pobre, apesar de estar pagando mais do que o suficiente em capacidade para desfrutar de vídeo de alta qualidade do Netflix", diz a nota enviada ao site. "É por isso que a Netflix está pedindo por uma neutralidade de rede forte que cubra a interconexão necessária para os clientes terem a qualidade da INTER-net (sic) pela qual pagam", completa.

As acusações e troca de farpas pública entre Netflix e provedores de Internet nos Estados Unidos tem se arrastado há meses. Em junho, o órgão regulador de telecomunicações daquele país, a Federal Communications Comission (FCC) informou que estaria investigando os contratos de privilégio de tráfego entre as empresas, notadamente a Verizon e a Comcast. Essa atitude aconteceu logo após a Netflix ter exibido mensagens aos clientes da Verizon relatando quando o serviço encontra dificuldades, culpando a operadora com a mensagem "a rede da Verizon está congestionada no momento". A tele enviou um ultimato à over-the-top para que parasse com a mensagem, alegando "não haver base" para culpar a rede por problemas na entrega do conteúdo. Na ocasião, a Netflix respondeu afirmando estar "tentando proporcionar mais transparência" e que "a Verizon está tentando encerrar essa discussão". Pelo andar da carruagem, a discussão está longe de ser encerrada.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top