FESTIVAL
11/08/2020, 18:15

Festival de Cinema de Gramado anuncia homenagens e Curtas Brasileiros selecionados

Prestes a realizar sua nova edição em formato multiplataforma, o Festival de Cinema de Gramado – que neste ano será transmitido pela TV, no Canal Brasil, e por streaming, no Canal Brasil Play – divulga os curtas-metragens brasileiros (CMB) selecinados e os nomes dos homenageados com o Troféu Oscarito e Troféu Eduardo Abelin.

Este ano, serão 14 títulos de oito estados e Distrito Federal escolhidos entre 428 inscritos: Rio de Janeiro com quatro filmes, São Paulo com três, e Alagoas, Amazonas, Distrito Federal, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Sul com um título cada. A Comissão de Seleção foi composta pela crítica de cinema, roteirista e jornalista cultural Lorenna Montenegro; pelo consultor, roteirista e diretor Frederico Pinto; pela diretora e roteirista Juliana Antunes; e pela roteirista, diretora e pesquisadora Rosa Miranda. 

Os títulos concorrem em dez categorias: Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Montagem, Melhor Trilha Musical, Melhor Direção de Arte e Melhor Desenho de Som. Além do disputado Kikito, o Melhor Filme recebe R$6500 em dinheiro e os demais R$1000 cada. Os CMB serão exibidos na grade linear do Canal Brasil e ficarão disponíveis por 24 horas por streaming, no Canal Brasil Play. 

Os filmes concorrentes são: "Atordoado, Eu Permaneço Atento", de Henrique Amud e Lucas H. Rossi dos Santos, do Rio de Janeiro; "Blackout", de Rossandra Leone, do Rio de Janeiro; "Dominique", de Tatiana Issa e Guto Barra, do Rio de Janeiro; "Extratos", de Sinai Sganzerla, de São Paulo; "Inabitável", de Matheus Farias e Enock Carvalho, de Pernambuco; "Joãosinho da Goméa – O Rei do Candomblé", de Janaina Oliveira ReFem e Rodrigo Dutra, do Rio de Janeiro; "O Barco e o Rio", de Bernardo Ale Abinader; "4 Bilhões de Infinitos", de Marco Antonio Pereira, de Minas Gerais; "Receita de Caranguejo", de Issis Valenzuela, de São Paulo; "Remoinho", de Tiago A. Neves, da Paraíba; "Subsolo", de Erica Maradona e Otto Guerra, do Rio Grande do Sul; "Trincheira", de Paulo Silver, do Alagoas; "Você Tem Olhos Tristes", de Diogo Leite, de São Paulo; e "Wander Vi", de Augusto Borges e Nathalya Brum, do Distrito Federal.

Laís Bodanzky e Marco Nanini, homenageados do Festival de Cinema de Gramado 2020

Homenagens 2020 

Dois nomes que fazem história no cinema nacional serão homenageados este ano. O Troféu Eduardo Abelin será da diretora Laís Bodanzky, que dirigiu filmes como o premiado "Como Nossos Pais", que recebeu seis Kikitos em 2017, e "Bicho de Sete Cabeças", de 2000. Atualmente, é diretora-presidente da Spcine. Por mais de dez anos, Bodanzky coordenou projetos sociais de audiovisual como o Tela Brasil, que promove exibição itinerante de filmes nacionais, um programa de educação audiovisual em várias comunidades pelo Brasil, e o Tela BR, um curso de educação audiovisual a distância. 

Este ano, o Troféu Oscarito, a mais tradicional honraria entregue pelo Festival de Gramado, será concedida ao ator, produtor e diretor Marco Nanini. Imortalizado na cultura popular por seus trabalhos na televisão, no cinema e no teatro, Nanini debutou nas telas de cinema no mesmo ano da primeira edição do evento serrano, em 1973, com o longa-metragem "As Moças Daquela Hora". Antes, em 1969, já havia atuado em telenovelas e espetáculos teatrais. No currículo, quase uma centena de projetos ao longo dos últimos 50 anos. No ano passado, arrancou elogios da crítica nacional e internacional ao dar vida a personagem Pedro em "Greta", do diretor Armando Praça. O filme foi exibido no Festival Internacional de Cinema de Berlim e teve sua estreia nacional no Cine Ceará, no qual obteve três troféus Mucuripe, incluindo a categoria de Melhor Ator para Nanini.

 

 

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2020 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top