PRODUÇÃO
11/12/2019, 15:03

"O Segundo Homem", longa de Thiago Luciano, é rodado em Sumaré – SP

Já começaram as filmagens de "O Segundo Homem", longa-metragem dirigido por Thiago Luciano. As gravações estão sendo rodadas na cidade de Sumaré, interior de São Paulo, e seguem até o dia 21 de dezembro.

A trama do filme se passa em um futuro próximo, onde o porte de armas é liberado no Brasl e a violência no país cresce de uma forma nunca vista antes. Nesse cenário, Miro (Anderson di Rizzi) decide proteger sua família se alistando na Legião Estrangeira, que chega ao Brasil para ajudar as forças de segurança. O elenco conta ainda com Lucy Ramos, Wolf Maya, Cleo Pires, Negra Li, Pedro Carvalho e Luís Navarro, entre outros. Thiago Luciano assina a direção e o roteiro ao lado de Herbert Bianchi.

Para filmar em lugares icônicos e turísticos da cidade de Sumaré, como a Praça das Bandeiras e o Horto Florestal, o projeto ofereceu, em parceria com a Prefeitura, uma oficina de interpretação gratuita para a população. A aula foi ministrada pela preparadora de elenco do filme Bia Szvat e estiveram presentes cerca de 80 alunos.

A Legião Estrangeira é uma unidade militar francesa formada por estrangeiros vindos de todas as partes do mundo. Criada na época de Napoleão Bonaparte, ela existe até os dias atuais como uma unidade de elite do exército francês. No enredo de "O Segundo Homem", o objetivo de Miro é ingressar na Legião Estrangeira, virar cidadão francês e oferecer um futuro melhor para sua esposa Solange (Lucy Ramos) e para Rosa, filha do casal.

Comentários

1 Comentário

  1. Avatar Paulo Neves disse:

    Pelo enredo já deu para ver, cética velada contra o que decidiu o referendo sobre desarmamento, o povo foi a favor, o congresso vetou( bela demonstração de democracia né) e o atual e promessa de campanha do presidente da República que foi escolhido por 57 milhões de brasileiros, ainda bem que o filme se passa num futuro distante pois as armas foram parcialmente liberadas e o que vemos atualmente é o desabamento dos índices de violência, se o filme fosse contemporâneo estaria classificado como ficção.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2020 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top