PREMIAÇÃO
13/10/2020, 20:43

"Bacurau" e "A Vida Invisível" são os destaques do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

Na noite do último domingo, 11 de outubro, foram anunciados os vencedores da 19ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Neste ano, evento foi feito de forma remota, por conta da pandemia do novo coronavírus. O Troféu Grande Otelo foi entregue diretamente na casa de cada um dos vencedores das 32 categorias do prêmio. E pela primeira vez, não houve um homenageado em especial – a homenagem foi feita a todos os profissionais do audiovisual, de forma coletiva.

"Bacurau", de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, liderava as indicações com 15 no total e também foi o grande destaque entre os vencedores, com seis categorias – Melhor Longa-Metragem Ficção, Melhor Direção, Melhor Ator (Silvero Pereira, em prêmio dividido com Fabrício Boliveira, de "Simonal"), Melhor Roteiro Original, Melhor Efeito Visual (Mikaël Tanguy E Thierry Delobel) e Melhor Montagem Ficção (Eduardo Serrano). Já "A Vida Invisível", que disputava em 14 categorias, ficou com cinco prêmios – Melhor Atriz Coadjuvante (Fernanda Montenegro), Melhor Direção de Fotografia (Hélène Louvart), Melhor Direção de Arte (Rodrigo Martirena), Melhor Roteiro Adaptado (Murilo Hauser, Karim Aïnouz e Inés Bortagaray) e Melhor Figurino (Marina Franco).

Nas categorias de cinema, os demais vencedores foram "Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar" (Melhor Longa-Metragem Documentário, Melhor Montagem Documentário – Karen Harley), "Cine Holliúdy – A Chibata Sideral" (Melhor Longa-Metragem Comédia, Melhor Ator Coadjuvante – Chico Diaz), "Simonal" (Melhor Primeira Direção de Longa-Metragem – Leonardo Somingues, Melhor Trilha Sonora – Wilson Simoninha e Max De Castro, Melhor Som – Marcel Costa, Alessandro Laroca, Eduardo Virmond, Armando Torres Jr., Abc e Renan Deodato, Melhor Ator – Fabrício Boliveira, em prêmio dividido com Silvero Pereira, de "Bacurau") e "Hebe – A Estrela do Brasil" (Melhor Atriz – Andrea Beltrão, Melhor Maquiagem – Simone Batata).

A lista segue com "Tito e os Pássaros" (Melhor Longa-Metragem Animação), "Turma de Mônica – Laços" (Melhor Longa-Metragem Infantil), "Eu Sou Mais Eu" (Melhor Longa-Metragem Voto Popular), "Parasita" (Melhor Longa-Metragem Internacional) e "A Odisseia dos Tontos" (Melhor Longa-Metragem Ibero-Americano). Nas categorias de curtas, os premiados foram "Ressureição" (Melhor Curta-Metragem Animação), "Viva Alfredinho!" (Melhor Curta-Metragem Documentário) e "Sem Asas" (Melhor Curta-Metragem Ficção).

Já nas categorias de televisão, o GP do Cinema Brasileiro premiou "Turma da Mônica Jovem" – 1ª temporada como Melhor Série de Animação TV Paga/OTT; "Sintonia" – 1ª temporada como Melhor Série de Ficção TV Paga/OTT; "Cine Holliúdy" – 1ª temporada como Melhor Série de Ficção TV Aberta e "Quebrando o Tabu" – 2ª temporada como Melhor Série de Documentário TV Paga/OTT.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2020 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top