ESTREIA
13/10/2021, 20:29

"Desafio Sob Fogo Brasil e América Latina" volta ao History para uma quarta temporada

"Desafio Sob Fogo Brasil e América Latina" está de volta para uma quarta temporada inédita na tela do History. A estreia está marcada para o dia 28 de outubro, quinta-feira, às 22h. A competição chega com novidades: uma das principais é o retorno do ator colombiano Juan Pablo Llano como apresentador, assim como nas edições 1 e 2 da série, após ser substituído no ano passado pelo ator mexicano Michel Brown. "Voltar ao set do 'Desafio Sob Fogo' é como voltar para casa. Desta vez, gravamos com muitos protocolos, por conta da pandemia, mas nos adaptamos muito bem. Todos foram muito profissionais. A temporada está emocionante e traz muita adrenalina em todos os episódios", disse o apresentador em coletiva de imprensa virtual realizada nesta quarta-feira, dia 13 de outubro. 

Miguel Brailovsky, VP sênior de conteúdo do History América Latina, também participou da coletiva online e declarou: "Produzir na pandemia envolveu uma logística duas ou três vezes mais complexa. O resultado nos deixa extremamente orgulhoso. É a força da nossa produção original. E temos a intenção de seguir adiante, familiarizando cada vez mais a audiência com os nossos formatos, franquias e propriedades". 

Entre os jurados, a temporada terá um dos preferidos da audiência, o filipino Doug Marcaida, especialista em combate corpo a corpo, profissional de artes marciais e grande teórico da evolução das armas de guerra. Com seu bordão "esta arma é letal", ele complementa o grupo de juízes da competição, que conta ainda com o experiente Mariano Gugliotta, forjador argentino especialista em facas, espadas e aço damasco, e que participa do programa desde o início; e o brasileiro Ricardo Vilar, que acumula mais de 35 anos de experiência e é especialista em armas brancas. 

"Estou animado para a nova temporada. O Juan Pablo conduz tudo com muita facilidade e todo o elenco é muito fácil de trabalhar. Por trás das câmeras, tivemos a oportunidade de estar todos juntos. Foi uma loucura gravar na pandemia, ficamos todos trancados no hotel, sem poder sair. Mas todo mundo lidou com isso muito bem. Foi ótimo trabalhar com essa equipe e nos tornamos grandes amigos", afirmou o jurado brasileiro Ricardo Vilar. "Entre os participantes, temos pessoas vindas de países que nunca estiveram no programa antes. Isso é muito legal: esses participantes vieram competir porque assistiram às temporadas passadas. Pra mim, essa é a melhor parte. O History está fazendo um trabalho maravilhoso de levar esse conhecimento para as pessoas, que estão se esforçando para aprender e vir competir nas novas temporadas. Os desafios estão cada vez melhores e também mais difíceis. Mas sei que estão preparados para isso", completou. 

As três primeiras temporadas de "Desafio Sob Fogo Brasil e América Latina" tiveram como vencedores participantes brasileiros e, nesta edição, o país terá três representantes: Roger Glasser, 42, discípulo de Ricardo Vilar, com 13 anos de experiência na forja; Júlio Lombardi, 46, um gaúcho natural de Santa Catarina; e Silvana Mouzinho, 63 – segunda mulher a participar da competição, tem 18 anos de forja e se define como uma "guerreira feliz". 

Os demais competidores são: representando o México, Sergio Baez, 34, nativo de Coahuila e forjador desde os três anos de idade, e Ernesto Gallegos, 45, com um alto nível de forja há mais de uma década. Pelo Chile, Pablo Guerrero Molina, 30, um novato empreendedor que vive no campo. A Colômbia se faz presente com Julián Orrego, 38, que trabalha com metal há quase três décadas e faz parte da terceira geração de forjadores em sua família. Por último, o mais novo do grupo, o argentino Facundo Fadón, 20, com seis anos de experiência e uma grande projeção e conhecimento sobre a técnica damasco.

Os oito participantes se dividirão em duas equipes de quatro forjadores que terão de fabricar as mais variadas armas ao longo de três episódios. Depois dessa primeira etapa, quem tiver a maior pontuação se classifica para a final, enquanto segundo e terceiro colocados irão para uma repescagem (no sétimo episódio). Em jogo está o título de "Melhor Forjador da América Latina" e o prêmio de 10 mil dólares.

As provas serão baseadas na cultura pop do cinema: em uma delas, eles deverão criar do zero um facão ao estilo do filme "Indiana Jones", uma adaga dos templários, utilizando partes de uma armadura, e um facão criollo, com forjas de carvão. Também terão de recriar uma faca cobra, a adaga kris malaia, um machado tipo Tomahawk, uma faca de assinatura e um sabre wakizashi – esses dois últimos com a técnica damasco. Pedra, um bloco de gelo, ossos de boi e um teste de dureza apoiando a lâmina em uma ferrovia e batendo na espinha estão entre as provas de resistência. 

"Desafio Sob Fogo Brasil e América Latina" é uma produção de Nippur Media para o History Channel América Latina.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2021 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top