ESTREIA
13/12/2019, 16:36

Fox Premium estreia quarta temporada da série nacional "Me Chama de Bruna"

Nesta sexta-feira, 13 de dezembro, às 22h30, o Fox Premium 1 lança em toda a América Latina a quarta temporada de "Me Chama de Bruna", produção original brasileira. A nova leva é composta por oito episódios, com uma hora de duração cada, que serão exibidos semanalmente pelo canal. Na mesma data, a temporada completa será disponibilizada no aplicativo da Fox para assinantes Fox Premium.

Inspirada na vida de Raquel Pacheco, a produção retrata a história de uma adolescente da classe média paulistana que, atraída pelo dinheiro e a busca pela sua independência, decide mudar de vida e se transforma em Bruna Surfistinha. Os novos episódios mostram Bruna (Maria Bopp) em busca de uma vida normal e estável ao lado de Jéssica (Nash Laila). Ao mesmo tempo, ela tenta ascender mais ainda ao estrelato e sofre as consequências do seu poder de influência. Samira (Simone Mazzer), afastada dos filhos, precisa cooperar dentro da igreja evangélica de Zeca (Álamo Facó) e Daiane (Ludmila Cohen), mas não pretende se render tão facilmente.

"A Bruna terminou a terceira temporada no auge – com dinheiro, escolhendo seus clientes, famosa, e empoderada. Aí, vem um tombo feio, porque ela se envolve em coisas que nunca esperava. Tudo que ela afirmou no final da temporada anterior é colocado à prova agora", conta Duda Vaisman, um dos diretores, em entrevista exclusiva para TELA VIVA.

Vaisman e Calvito Leal, que sempre trabalham juntos, passaram a dirigir a série a partir da terceira temporada. Sobre o desafio de assumir essa direção, o diretor comenta: "Primeiro tem uma obrigação de entendimento do que foram as temporadas anteriores e de quem é Raquel Pacheco e a Bruna Surfistinha. Então, quando fomos convidados para a terceira temporada, fizemos questão de mergulhar nesse universo, ler tudo o que tinha a respeito da Raquel, assistir a todos os episódios, conversar com as pessoas e mergulhar no universo real da prostituição. Era preciso entender esse mundo para poder falar dele. Tudo que tem ali, apesar de ser uma obra de ficção, vem ancorado numa pesquisa profunda de quem são essas pessoas, com um respeito profundo por elas".

Ele também fala sobre o trabalho entre direção, produção e canal: "É muito importante ressaltar que é uma série de parceria, nós como direção, junto com a TVZero e a FOX, trabalhamos em um esquema de parceria. Tudo é discutido nos mínimos detalhes e desde o início de uma maneira muito saudável. Não tem uma relação de que o canal é superior a produtora, por exemplo". Para o diretor, o sucesso do seriado se deve à ousadia e à força da história. "É uma personagem forte, com uma história forte. E é uma série ousada – a Fox não tem medo de tocar nos temas mais espinhosos, o que é muito louvável. Quando propomos fazer uma quarta temporada sobre pedofilia e sobre o confronto entre as igrejas evangélicas com a prostituição, eles toparam e abraçaram isso na hora. Não existe medo de tocar em temas que são difíceis, porém importantes", ressalta.

Calvito Leal, também em entrevista exclusiva, detalha o trabalho com temas polêmicos: "A gente teve um grande cuidado na forma de abordar esses temas e de contar essas histórias. Existiu muita pesquisa e, apesar de ser uma série que traz muita sensualidade, nós adotamos um jeito diferente de filmar essas cenas, com o cuidado de não fazer nenhuma apologia à pedofilia, sem perder a essência da história. Essas cenas eram um desafio pra gente. Envolveram muita preparação. Tudo foi discutido, pensado e debatido. Apesar de serem cenas envolvendo sexo, de forma alguma poderiam gerar no espectador um prazer sensual/sexual, digamos assim".

"Me Chama de Bruna" está em sua quarta temporada e, da estreia para cá, a sociedade sofreu diversas mudanças, e temas como feminismo, empoderamento feminino e o papel da mulher estão cada vez mais em pauta. Pensando nesse cenário, Vaisman explica que é vantajoso que a série tenha uma produção rápida: "A gente escreve as falas e o roteiro em um ano e, no ano seguinte, já filmamos e a temporada já é lançada, que é um período rápido para uma produção audiovisual". O diretor continua: "Nas discussões de roteiro, por ser uma trama com uma protagonista feminina que está em busca do seu espaço e do seu caminho, é quase que um processo natural trazer discussões do Brasil e do mundo daquele momento pra dentro da história. Às vezes, a gente trabalha com um roteiro que vamos filmar três ou quatro anos depois, e com 'Bruna', felizmente, é um processo muito dinâmico. E, nas nossas salas de roteiro, estamos sempre muito antenados e ligados com o que está acontecendo. Queríamos discutir questões que fossem pertinentes ao atual momento e as trouxemos para dentro dessa história".

"Me Chama de Bruna" traz Calvito Leal e Duda Vaisman na direção e Vera Egito, Marina Meira, Priscila Gontijo e José Tapajós no roteiro. A série é uma coprodução da Buena Vista Original Productions com a TV Zero. A estreia da quarta temporada é nesta sexta, 13, às 22h30, no Fox Premium 1. 

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2020 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top