15/09/1999, 21:53

MSO não quer ser franqueadora

POR REDAÇÃO

A TV Filme não vincula a comercialização de tecnologia e know-how ao uso da marca. Ou seja, não existe uma política de franquia. Mas o mais provável é que, caso a empresa entre como sócia em novas operações de MMDS e o modelo Mais TV mostre-se eficiente em Campina Grande/PB e Goiânia/GO, o pacote completo, incluindo nome, seja comercializado. Vale lembrar que os testes do modelo Mais TV na capital goiana ainda não começaram, e essa será a prova de fogo. Pela primeira vez, o modelo será testado em uma praça com competição com o cabo, um mercado acostumado com TV paga e uma menor perspectiva de crescimento em classes A e B (onde os sistemas existentes, incluindo TV Filme tradicional, já ocuparam espaço). Ao mesmo tempo em que busca com esta nova estratégia se capitalizar, a TV Filme também conclui em alguns meses os detalhes da reestruturação acionária. Grupos financeiros liderados pelos fundos norte-americanos Ressurgence, Romulus e Comseco figuram entre os principais bond-holders da TV Filme, ou seja, serão os principais acionistas daqui em diante. Como a ordem é provar para os investidores que a TV Filme é uma empresa saudável depois da reestruturação, outras novidades devem aparecer. Entre elas, o início de novas operações até o final do ano. Uberaba/MG e Caruaru/PE são as principais candidatas.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top