ESTREIA
16/07/2019, 19:11

Elo Company inaugura área de produção com a estreia de "Desafio Impossível"

POR MARIANA TOLEDO

A Elo Company, empresa que mais distribuiu filmes nacionais nos cinemas no último ano, está se lançando no mercado também como produtora. O primeiro projeto no ar com a assinatura "Elo Produções" será a série "Desafio Impossível", que estreia na National Geographic para toda a América Latina no dia 31 de julho, quarta-feira, às 20h15.

Em entrevista exclusiva para TELA VIVA, Sabrina N. Wagon, CEO da Elo, fala sobre o novo momento. "Recebemos dos próprios canais uma demanda para entrarmos na produção, de forma a garantir a qualidade do que estávamos vendendo.", resume. "Além disso, há três anos, fiz uma análise de mercado, a fim de avaliar para onde ele estava indo e estabelecer nossos próximos direcionamentos estratégicos. Concluí que no mercado de TV, e especialmente no de VoD, o papel da distribuidora praticamente seria extinto. Os canais já estavam fechando os projetos direto com as produtoras, e nós só tínhamos acesso ao que era pouco comercial ou mais antigo. Nosso trabalho na televisão estava cada vez mais focado em quantidade de conteúdo e formação de catálogo, com valores mais baixos. Estávamos fora do mercado premium. Hoje, esse mercado, tanto da Pay TV quanto de VoD, praticamente só trabalha com produção original, em uma relação direta com o produtor.", discorre.

O plano de negócios para abrir o braço de produção da Elo começou há três anos. "Em um mercado cada vez mais competitivo, percebemos que só as empresas maiores teriam espaço. Era necessário crescer, o mercado demanda esse fluxo financeiro.", continua a CEO. Ela conta que, de dez funcionários, eles ampliaram o quadro para cerca de 30, com contratações em diferentes áreas. "Hoje, temos dois produtores executivos na casa, o André Antunes e a Paula Garcia, além de um time de administração e vários criativos com quem trabalhamos nos projetos.", pontua.

Sabrina revela que a visão da Elo para o departamento de produção é focar em projetos maiores, com potencial para viajar e relevância internacional. Em relação aos modelos de financiamento, eles são diversificados, abrangendo apoio de marca, investimento direto e coprodução com mercado nacional e internacional também. "Vamos olhar sempre para a demanda do mercado. Para nós, mercado e cliente são reis. Além disso, queremos produzir conteúdos de entretenimento inteligente, que possam ampliar a visão de mundo do público.", define.

É nesse contexto que a série da Nat Geo se apresenta. "Recebemos um briefing do canal que dizia que eles queriam rejuvenescer a marca, trazendo para a TV o público jovem das redes sociais. A partir daí, junto da Maria Carolina Telles, diretora do nosso programa, desenvolvemos o formato de 'Desafio Impossível'. Na época, estávamos justamente visitando os canais para apresentar essa nossa nova área de produção e ouvir o briefing de projetos e estratégias da parte deles.", relembra. A diretora da série veio da Discovery – então, segundo Sabrina, ela já tinha um know-how de produção de séries no formato de sobrevivência. Em parceria com André Antunes, produtor executivo, a equipe afinou o mote da atração pensando no que caberia no orçamento, fechando a coprodução diretamente com o canal e já visando o mercado latino-americano como um todo.

Sabrina declara que a série representa integralmente o que a Elo quer imprimir enquanto produtora. "É incrível que seja esse o projeto a abrir nosso núcleo de produção porque ele comunica exatamente o que queremos. É uma série de entretenimento que ensina ciência, o que chamamos de entretenimento inteligente. Além disso, é inovadora na linguagem, misturando digital e linear e trazendo influenciadores da internet para a TV. Tem ainda o aspecto internacional, com o lançamento simultâneo em toda a América Latina e potencial para exibição em outros países também. Tem ainda o valor de produção. Filmamos em locais difíceis, como Amazônia e Jalapão, e isso só foi possível graças ao trabalho de uma equipe organizada e experiente. Por fim, há o tópico relacionado à diversidade, que sempre consideramos. Valorizamos as diretoras mulheres e esse é um ótimo exemplo de boa direção feminina.", conclui.

A Elo Produções está crescendo rápido. Com duas linhas de atuação – "TV e VoD" e "longas-metragens" – a produtora já tem dois outros projetos para televisão garantidos, estando um deles já finalizado e o outro em fase de finalização e ambos com estreia confirmada ainda para 2019. Além disso, eles também estão em fase de pós-produção de um longa internacional.

"Desafio Impossível" é um programa de sobrevivência que acompanha três jovens cientistas perdidos na Amazônia e Jalapão, sem manual ou mapa, que precisam contar com a ciência e a criatividade para encontrar uma saída. São oito episódios, de uma hora de duração cada, com apresentação do influenciador digital Gusta Stockler na versão brasileira e Mario Ruiz na versão para a América Latina. Os participantes são especialistas em Engenharia Mecânica, Mecatrônica e Pop Science: Gabriella Soares Caldeira Brant e Guilherme Hiroji Anraku Ikeda, do Brasil e Carlos Fabila Garcinava, do México. Ao longo da jornada, o trio constrói verdadeiros laboratórios a céu aberto, onde usam todos os elementos coletados, testam seus conhecimentos e demonstram sua paixão pela ciência.

A Ultrassom Music Ideas, empresa de criação sonora de Ruben e Flávia Feffer – também sócios da ELO – assina a pós-produção de áudio e mixagem da trilha sonora, incluindo a composição "Impossible Suite", criada por Ruben para definir a identidade sonora da série.

Comentários

1 Comentário

  1. Avatar Liliana Ciotek disse:

    Quero assistir sem falta Fiquei super interessada PARABÉNS

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top