Política
17/01/2020, 21:28

Indústria audiovisual exige retomada de seu ciclo de desenvolvimento

Com a queda de Roberto Alvim da Secretaria Especial de Cultura, após o catastrófico vídeo no qual expõe a sua visão de cultura para o país, a indústria audiovisual se manifestou não apenas em repúdio às propostas e declarações de Alvim, mas exigindo a retomada do ciclo de desenvolvimento da indústria.

As entidades cobram a definição de "nomes competentes" para a Secretaria Especial de Cultura e para a diretoria colegiada da Ancine; bem como a contratação dos investimentos já selecionados pelo Fundo Setorial do Audiovisual, o detalhamento das linhas do FSA pelo Comitê Gestor, a renovação da Lei do Audiovisual, e o enquadramento regulatório do VOD.

Veja a nota na íntegra:

As entidades do setor de produção independente brasileira repudiam as propostas do ex-Secretário Especial de Cultura Roberto Alvim e exigem que a indústria audiovisual brasileira retome seu ciclo de desenvolvimento.

As Entidades abaixo assinadas, representativas do Audiovisual Brasileiro Independente, vêm manifestar seu absoluto repúdio às propostas e declarações do agora ex-Secretário Especial de Cultura, Roberto Alvim, de caráter abertamente nazifascista, reveladora de uma visão irresponsável e preconceituosa da cultura.

Na esteira das sucessivas mudanças que vêm prejudicando o trabalho da Secretaria da Cultura em 2019 – inclusive e muito especialmente o da Secretaria do Audiovisual –, a indústria audiovisual brasileira não tem encontrado as condições necessárias para avançar no ritmo exigido por um mercado global cada vez mais ávido por produções audiovisuais, tão diversificadas quanto possível.

Pendências regulatórias paralisaram o setor, comprometendo a continuidade de um ciclo virtuoso de crescimento, diversificação e qualificação da produção audiovisual brasileira. Todos os segmentos da indústria audiovisual brasileira RECLAMAM e EXIGEM a retomada do caminho do desenvolvimento. São mais de 300 mil empregos em jogo, para não falar nos R$ 50 bilhões/ano de receita e da contribuição fundamental para a afirmação de nossa soberania cultural.

Que a pauta avance com a definição de nomes competentes para a Secretaria Especial de Cultura e para a diretoria colegiada da ANCINE. Com a contratação dos investimentos já selecionados pelo FSA, detalhamento das linhas do Fundo Setorial do Audiovisual pelo Comitê Gestor, a renovação da Lei do Audiovisual, e o urgente enquadramento regulatório do segmento de vídeo por demanda. Todas questões relevantes para a produção e inserção do Audiovisual Brasileiro no cenário global da cultura e do entretenimento.

Abraci – Associação Brasileira de Cineastas
Andai – Associação Nacional Distribuidores Audiovisual
Apaci – Associação Paulista de Cineastas
Apan – Associação dos Profissionais do Audiovisual Negro
API -Associação das Produtoras Independentes do Audiovisual Brasileiro

Apro – Associação Brasileira da Produção de Obras Audiovisuais
Bravi – Brasil Audiovisual Independente
Conne – Conexão Audiovisual Centro-Oeste, Norte, Nordeste
Santacine – Sindicato do Audiovisual de Santa Catarina
Siaesp – Sindicato da Indústria do Audiovisual do Estado de São Paulo

Siav – Sindicato da Indústria Audiovisual do RS
Sicav – Sindicato da Indústria Audiovisual

Sinaes – Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado do Espírito Santo
Stic – Sindicato Interestadual dos Trabalhadores na Industria Cinematográfica e do Audiovisual
Sindicine – Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica e do Audiovisual

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2020 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top