Publicidade
Início Newsletter (Tela Viva) Projeto CordoCine exibe curtas e promove oficinas em escolas públicas da Zona...

Projeto CordoCine exibe curtas e promove oficinas em escolas públicas da Zona Norte do Rio de Janeiro 

Alunos do Projeto CordoCine (Foto: Natalia Anjos)

O CineClube Tia Nilda, localizado no bairro de Cordovil, Zona Norte da cidade do Rio  de Janeiro, realiza a primeira edição do CordoCine, um projeto de curta-metragens que circula por quatro escolas públicas da região com a exibição de obras de realizadores periféricos. No próximo dia 20 de maio, será realizada mais uma sessão, desta vez na Escola Estadual Embaixador Barros Hurtado. O projeto foi contemplado no edital de Apoio à formação e difusão do audiovisual – projetando saberes, da SECEC.

Além dos filmes, o projeto conta também com oficinas de arte e educação, voltadas para os estudantes dessas unidades de ensino; um bate-papo com um realizador de cineclube convidado e uma roda de conversa sobre acessibilidade. São realizadores que vêm da Zona Norte da cidade, assim como da Baixada Fluminense, proporcionando um encontro entre quem faz cinema na periferia.

O CordoCine é idealizado pelo fotógrafo e produtor cultural Diego Lima, da comunidade do Dourado, em Cordovil, onde nasceu e viveu por toda a sua vida. Segundo Lima, sua passagem pelo Circo Voador foi de grande relevância para fomentar arte e cultura na sua comunidade. Para ele, projetos como este são de suma importância para os jovens do Dourado e de toda Zona Norte carioca. 

O idealizador pontua que a parceria com as escolas da rede pública dá outro sentido ao CordoCine, uma vez que amplia para dentro dos educandários as obras e as oficinas que o CineClube já realizava em espaços populares – mas, agora, em novo formato, em parceria com a educação formal. “Em 2024 o CordoCine adentra às escolas estaduais, através do edital da SESEC, na Zona Leopoldina, com as temáticas Negra, LGBT, Livre e Infantil, levando curtas de realizadores periféricos para serem exibidos, batendo um papo com os alunos sobre os filmes, as temáticas e o movimento cineclubista, fechando com uma oficina de arte e educação”, conta. 

A ideia inicial era realizar ações de cineclube somente em Cordovil, mas o projeto ganhou corpo e foi expandido para outros bairros da Zona Norte, como Penha, Olaria e Ramos, e ganhará um grande ato no final do ano. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile