Estratégia
17/07/2019, 23:13

AMX projeta 1,5 milhão de homes-passed com fibra no Brasil em 2019

POR HENRIQUE JULIÃO

Agora unificada na marca Claro, a unidade de serviços fixos das operações da América Móvil no Brasil deve encerrar 2019 com 1,5 milhão de novas residências cobertas com o serviço de fibra ótica até o usuário (FTTH). As informações foram divulgadas durante teleconferência de resultados da companhia mexicana, realizada na manhã desta quarta-feira, 17.

Trata-se de uma clara indicação de que a fibra deverá capitanear a estratégia da empresa no País daqui para frente. Segundo dados da Anatel referentes a maio, dos 9,5 milhões de acessos de banda larga fixa que o grupo mexicano conta no Brasil, 9,244 milhões são por cabo – ou seja, 97,3% do total. A fibra responde por apenas 148 mil contratos.

"Nós sabemos que todos os nossos competidores estão apostando em fibra também, mas temos a infraestrutura certa", declarou o diretor de operações fixas da América Móvil, Oscar Von Hauske – que também destacou a competição acirrada pela atuação de "pequenos players que têm crescido rapidamente em áreas onde não temos rede". Em abril, a América Móvil afirmou cogitar parcerias com os ISPs na banda laga fixa.

Durante a teleconferência, foi destacado o crescimento de quase 15% na receita de banda larga entre abril e junho e o market share entre conexões acima de 34 Mbps, segmento no qual a empresa soma 5,3 milhões de acessos. Ainda assim, para o CEO da América Móvil, Daniel Hajj, o investimento em banda larga "ainda está um pouco abaixo do budget". A expectativa do executivo é que o cenário mude ainda em 2019. "Vamos fazer cerca de 1,5 milhão de residências cobertas com fibra neste ano", completou.

Hajj também comentou sobre a operação de TV paga no Brasil. "Ela está perdendo um pouco de assinantes e o ARPU está reduzindo por causa da competição, mas isso está acontecendo em todo o mundo. As pessoas querem menos canais e mais banda larga, Netflix e outros serviços de streaming, então está reduzindo nosso ARPU, mas podemos sustentar isso no ano que vem". No caso da telefonia fixa, a expectativa é de estabilidade nas receitas para os próximos meses.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top