Streaming
20/04/2021, 19:15

Sat TV também apresenta solução de TV para ISPs

As opções de serviços de TV para provedores de Internet, os ISPs, vêm crescendo. A Sat TV empresa familiar de médio porte com duas operadoras próprias de TV e Internet, em Peruíbe, no litoral paulista, e em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, também está levando seu empacotamento de TV para ISPs. Com mais de 20 anos de atuação em TV por assinatura, a operadora conta com contrato de distribuição de canais de TV com as principais programadoras.

De acordo com Alberto Knob, diretor de mercado da Sat TV, a empresa não cobra custo de implantação de sua solução de IPTV/OTT, mas apenas uma baixa mensalidade para oferecer o suporte técnico e comercial. O provedor recebe mais de 200 canais de TV, conteúdos abertos, lineares, à la carte e de serviços de streaming. Os pacotes custam a partir de R$ 9,80.

A plataforma de IPTV foi montada, em um primeiro momento, para uso próprio em Caxias do Sul, mas já pensando no mercado de provedores. "Ele precisam levar outros serviços aos assinantes de Internet, a briga por banda e preço não adianta mais. Tem que levar serviço para fidelizar o assinante. A TV é um deles", diz Knob.

O desenvolvimento do modelo começou há dois anos e ficou pronto no início do ano passado, mas com a pandemia os planos foram adiados.  "Começamos a prospectar onde estão os milhares de provedores de Internet e nos apresentamos. O modelo leva o maior número de conteúdo. É o único (para ISPs) com o conteúdo da Globo", conta.

O custo fixo para o provedor se restringe à instalação de servidor. "Não passa de R$ 3,5 mil. A partir daí, basta comprar os pacotes e vender", diz Knob.

Pelo modelo de negócio, o provedor do serviço de TV para a base do ISP parceiro é a Sat TV, o ISP recebe uma comissão por pacote que ele venda ao assinante. "A Sat TV autentica o assinante, controla o DRM, faz o billing, recolhe os impostos, emite boletos… O parceiro é um agente de venda, instalação e manutenção do serviço de TV", explica Alberto Knob.

A recepção na casa do assinante é por set-top box, característica fundamental para carregar os canais de todas as programadoras. "O modelo por aplicativo ainda encontra resistência nas programadoras. É um modelo novo de entrega. Com a chegada da DirecTV (com o serviço por app), nós, operadores, começamos a pressionar as programadoras. Já temos autorização de três das programadoras principais, mas preciso ter de todas", diz Knob.

A Sat TV já fechou contato com 28 provedores, mas a maioria ainda está em fase de implantação. Cerca de 50 contratos estão em negociação. Até o fim do ano, a Sat TV espera ter acordo fechado com 150 provedores.

Evento

O modelo de IPTV e OTT destinado a operadores de banda larga é tema de debate no Brasil Streaming 2021, realizado por TELETIME e TELA VIVA, de forma virtual nos dias 26 e 27 de abril.

O painel debate modelos de distribuição de conteúdo por plataformas OTT e aponta como a IPTV se tornou uma alternativa para adição de valor a ISPs. 

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2021 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top