Fundo Setorial do Audiovisual
21/01/2022, 20:33

Ancine anuncia edital para Novos Realizadores

A diretoria da Ancine aprovou nesta sexta-feira, 21, o lançamento de novo edital voltado a produtoras e realizadores iniciantes, no valor de R$ 35 milhões. De acordo com a agência, o objetivo é investir em obras audiovisuais que favoreçam a inserção de novos agentes no mercado, fortalecendo também a produção audiovisual regional e ampliando a participação do filme nacional nas salas de cinema.

O edital estava previsto no plano de ação do Fundo Setorial do Audiovisual  (FSA) aprovado há menos de dois meses pelo Comitê Gestor do fundo. Além deste, foi lançado no final do ano o edital de complementação de recursos.

O edital para Novos Realizadores será publicado na próxima terça, 25, e terá as inscrições abertas entre 14 de março e 13 de maio. São elegíveis projetos de longa de ficção, documentário ou animação em qualquer etapa de produção, e cujo diretor tenha até uma obra de longa-metragem lançada comercialmente. As proponentes devem estar classificadas na Ancine como produtora brasileira independente de nível um ou dois. Será permitido o investimento de, no máximo, R$ 2 milhões em cada projeto.

No mínimo 40% dos recursos disponíveis serão para produtoras independentes das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, e no mínimo 20% para produtoras da região Sul ou dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. A decisão de investimento será realizada por uma comissão de seleção, composta dentre servidores da Ancine e especialistas do setor audiovisual.

Cinema

O plano de ação para o FSA prevê investimento total de R$ 363,2 milhões em cinema, divididos em:

* Produção – Complementação, linha destinada à finalização de filmes, no valor de R$ 100 milhões. Esta linha foi anunciada no fim de 2021;

* Produção – Novos Realizadores, linha exclusiva a novos entrantes, de R$ 35 milhões. Linha aprovada pela Ancine nesta sexta;

* Produção – Novos projetos, no valor total de R$ 85 milhões, linha dividida nas modalidades Nacional (R$ 45 milhões) e Regional (R$ 40 milhões);

* Coprodução internacional no valor de R$ 40 milhões;

* Produção – Via Distribuidora, valor total de R$ 80 milhões, divididos nas modalidades edital seletivo (R$ 50 milhões) e desempenho comercial (R$ 30 milhões); e

* Comercialização das obras audiovisuais com R$ 23,2 milhões. Parte destes recursos – R$ 11,6 milhões – já foi destinada ao edital de complementação, para comercialização dos projetos selecionados.

TV, VoD e Jogos Eletrônicos

Ainda conforme o plano de ação do FSA, as linhas do PRODAV – para TV, Vídeo sob Demanda (VOD) e Jogos Eletrônicos – contam com R$ 239,8 milhões para o investimento em produção para TV ou VOD (R$ 165 milhões); para jogos eletrônicos (R$ 10 milhões); e R$ 64,8 milhões, a serem geridos pela Secretaria Nacional do Audiovisual (SNAV), para obras audiovisuais de Produção Cultural, com temáticas que versem sobre Língua Portuguesa; Patrimônio Cultural; Belas Artes; Culturas Populares; e a comemoração dos 200 anos da Independência do Brasil.

Infraestrutura

R$ 48,2 milhões do FSA estarão disponíveis nas linhas de infraestrutura técnica, para investimentos em novas tecnologias, inovação e acessibilidade; capacitação; e salas de cinema.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2022 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top