NAB Show
21/04/2016, 03:01

Drones ganham espaço na produção audiovisual

POR FERNANDO LAUTERJUNG, DE LAS VEGAS

Uma nova ferramenta cada vez mais presente nas produções, os veículos aéreos não tripulados (drones) permitem aos criadores de conteúdo posicionar as câmeras de forma inovadora e movê-las de maneiras mais dinâmica. Alguns operadores apresentaram em painel durante o NAB Show como esta nova ferramenta pode ajudar ao explorar novas formas de movimento de câmera, ou mesmo ao substituir outras ferramentas, menos adequadas a determinados ambientes.

Segundo Tony Carmean, CMO e cofundador da Aerial MOB, o setor de produção passa por um momento de inovação, que demanda um esforço extra dos pioneiros. "Tivemos que estudar toda a regulação da FAA (agência que regula o espaço aéreo nos Estados Unidos) e manuais de voo para estabelecer formas seguras de voar com esta aeronaves. Também escrevemos manuais de operação para todos o nossos equipamentos", diz.

Drew Roberts, CEO e piloto chefe na Wild Rabbit Productions, explica que o esforço para garantir a segurança de todos ao redor no caso e produções com drones vão além das recomendações da FAA. Isso por que os equipamentos podem ser usados em locais e situações em que as aeronaves normalmente reguladas pela agência não chegam. Como exemplo, citou o uso dos drones em ambientes internos, substituindo soluções tradicionais de movimentação de câmera, sem demandar trilhos e outros equipamentos extras. Além disso, Roberts citou o caso de um comercial que contou com diversas cenas com com pássaros de grande porte – um casal de águias douradas. "Tivemos que ambientar as aves aos equipamentos e, ainda assim, o piloto sempre estava pronto para, ao comando do treinador dos animais, elevar rapidamente a aeronave, para evitar um ataque que poderia ferir o animal, além de danificar o equipamento. A decisão de elevar é por que estas aves podem mergulhar em altíssima velocidade, mas não são tão rápidas para ganhar altitude", explicou.

Há diversos casos em que os drones não apenas trazem uma nova possibilidade de posicionamento de câmera. Segundo Dylan Goss, diretor de fotografia área na Team 5, há casos em que uma grua poderia resolver, mas a locação é de difícil acesso para esse tipo de equipamento. Segundo ele, é preciso estudar bem cada situação, pois os drones tem maior mobilidade que uma grua, mas demandam uma infraestrutura de background, pois precisam carregar baterias constantemente.

O tamanho das hélices e a menor potência dos motores tornam os drones também bons substitutos para aeronaves tradicionais. Segundo Nick Kolias, cinematógrafo aéreo da Aerial Edge, "pelo tamanho, os drones conseguem fazer a filmagem sem perturbar o ambiente. Podemos filmar próximo à água ou próximo em locações com muito pó, como estradas de terra, sem mover a água ou levantar a poeira", explica.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top