ESPORTS
21/09/2021, 17:12

Gamers Club apresenta terceira edição da Pride Cup

A Gamers Club, maior plataforma e comunidade de esportes eletrônicos da América Latina, apresenta a 3ª edição da Pride Cup, o primeiro campeonato exclusivo para o público LGBTQIAPN+. Em parceria com Olga Rodrigues, o torneio beneficente se mostra como uma forma de representatividade no universo gamer, mesmo em data "fora" do Mês do Orgulho.

Com o intuito de dar visibilidade à comunidade e minorias dentro dos esportes eletrônicos, o campeonato apresenta mais uma edição em 2021 que, além da competição, traz shows e lives com viés educativo e de celebração. Em um ambiente onde a publicidade ainda é muito voltada para o público masculino, branco e heterossexual, a Pride Cup se revela como uma plataforma de inclusão no cenário atual.

A 3ª edição, que ocorre entre os dias 9 e 14 de outubro, conta com lives de streamers – como Olga, Atlanta, Lola Dvil e Transcurecer -, mesas redondas de discussão sobre a diversidade LGBTQIAPN+ e um show da Queens of Brazil, além das competições de CS:GO, Valorant e League of Legends – tudo com transmissão de conteúdo ao vivo.

Como uma empresa que tem como valor tornar o mundo dos esportes eletrônicos possível para todos, a Gamers Club vem buscando expandir a representatividade nesse mundo por meio de um torneio que foi criado pela comunidade e para a comunidade LGBTQIAPN+, se mostrando assim como uma oportunidade para as marcas conversarem com esse público, principalmente por ainda faltar diversidade na maneira de retratar o gamer brasileiro. 

De acordo com um estudo da Trope em parceria com a AlgoritmCOM, 59% dos respondentes concordam que as marcas não representam a diversidade do cenário e 77% afirmam que falta inclusão nas empresas e marcas para mais diversidade na publicidade, sendo que 93% dos gamers de diversidade consideram importantes os investimentos em publicidade direcionadas a esse público. Os dados são de extrema relevância, principalmente quando se leva em consideração que o Brasil está entre os dez maiores mercados gamers do mundo, movimentando mais de R$ 50 bilhões ao ano.

"A Pride Cup nasceu para ser uma plataforma de inclusão ao público LGBTQIAPN+, que ainda sofre grandes preconceitos. Um dos nossos propósitos como Gamers Club é transformar o universo gamer possível para todos, combatendo o preconceito nesse ambiente e proporcionando oportunidades para as marcas também abraçarem essa causa. Estamos felizes com a representatividade do público LGBTQIAPN+ no cenário mundial, nos esportes eletrônicos e na Pride Cup, que vem crescendo bastante desde o primeiro campeonato. Tanto que é muito gratificante poder trazer uma terceira edição ainda em 2021, 'fora' do Mês do Orgulho e de uma maneira diferente, indo além da competição e promovendo um espaço educativo e cultural para a sociedade como um todo, mostrando que esse público merece sim respeito o ano todo ", afirma Vinicius Zuñiga, Sales VP da Gamers Club.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2021 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top