Publicidade
Início Newsletter (Tela Viva) Prefeitura assina Decreto BH nas Telas e lança Observatório da Cultura de...

Prefeitura assina Decreto BH nas Telas e lança Observatório da Cultura de BH 

(Foto: Adão de Souza/ Prefeitura de Belo Horizonte)

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, reafirma o compromisso com a diversidade cultural da capital e o desenvolvimento econômico através do audiovisual. O prefeito Fuad Noman assinou o Decreto que institui o BH nas Telas – Programa de Desenvolvimento do Audiovisual, potencializando a política audiovisual do município e criando o Comitê Gestor do BH Nas Telas. 

Decreto BH nas Telas 

O Decreto estabelece uma série de objetivos que visam fortalecer o setor audiovisual e promover a diversidade cultural do município. Entre esses objetivos estão a valorização da identidade cultural local, a promoção do acesso universal e a formação de público para obras audiovisuais através de atividades educativas e culturais. O Decreto também busca fomentar a formação e capacitação em todas as etapas da cadeia produtiva audiovisual, estimular a realização de eventos e iniciativas que enalteçam a produção local e criar parcerias público-privadas para impulsionar a produção audiovisual.

O Programa BH nas Telas, oficializado por meio deste Decreto, atua em seis eixos estratégicos: Memória e Preservação, com destaque para a atuação do Museu da Imagem e do Som de Belo Horizonte (MIS BH), que é peça central na manutenção da história audiovisual da cidade; Difusão, a partir dos investimentos no Cine Santa Tereza e no Circuito Municipal de Cultura para ampliar o acesso à produção cinematográfica e cultural; Formação e Capacitação, por meio de iniciativas como a Escola Livre das Artes Arena da Cultura e o Núcleo de Produção Digital (NPD), que serão fortalecidas para fomentar o desenvolvimento de talentos e habilidades no campo do audiovisual; Fomento e Investimento, com destaque para os editais BH nas Telas e demais editais do fomento; Atração e Facilitação de Filmagens, a partir da criação da Belo Horizonte Film Commission e do Comitê Gestor da Política de Filmagem do Município para atrair produções audiovisuais e facilitar sua realização na cidade; e Análise e Divulgação de Dados e Informações, com a criação dos Observatórios da Cultura e do Audiovisual para analisar e divulgar dados relevantes sobre o cenário cultural e cinematográfico da região. 

Histórico 

O Programa consolidou, desde a sua criação em 2018, um investimento de mais de R$ 37 milhões na cadeia produtiva e em ações de democratização, formação e difusão do audiovisual na cidade. O montante é 300% maior que o investimento feito no audiovisual na cidade ao longo de 2014, 2015 e 2016, por exemplo. Destacam-se, dentro do BH nas Telas, projetos inéditos e importantes para o município, como a criação de editais setoriais para o audiovisual (os editais sob a chancela BH nas Telas); a efetivação de uma política inédita de formação audiovisual no município (centrada na Escola Livre de Artes Arena da Cultura, e na implantação do Núcleo de Produção Digital de Belo Horizonte); e a implantação da Belo Horizonte Film Commission. 

Observatório da Cultura e Observatório do Audiovisual 

Integrado ao Sistema Municipal de Informações e Indicadores Culturais (SMIIC), o Observatório da Cultura é uma plataforma orgânica de pesquisa, reflexão e transparência sobre a cultura em Belo Horizonte. O Observatório busca oferecer acesso a dados, indicadores, análise e pesquisas sobre políticas e ações culturais, programas, projetos, editais, demografias econômicas, impactos e empregos gerados pelo audiovisual.

O Observatório da Cultura está estruturado em eixos. O primeiro é “Painéis Interativos”, que apresenta indicadores e dados socioeconômicos da cultura que podem ser filtrados por data, áreas artístico-culturais, regionais, gênero e raça, dentre outras possibilidades de cruzamentos. Já em “Mapas e Equipamentos Culturais”, será disponibilizado ao cidadão o mapeamento georreferenciado dos equipamentos culturais, públicos e privados, disponíveis na cidade, bem como bens culturais (imóveis e manifestações culturais) protegidos como patrimônio cultural de Belo Horizonte. 

Em “Estudo, Pesquisas e Publicações” serão disponibilizados livros, pesquisas e revistas produzidas pela FMC/SMC e pelas instituições parceiras que trabalham com a temática da cultura. No eixo “Pesquisas de Público”, são compilados dados e relatórios referentes ao público dos eventos culturais produzidos pela FMC/SMC. 

A criação do “Observatório do Audiovisual” é outro componente importante dentro do Observatório da Cultura e uma ação essencial dentro do Programa BH nas Telas. Contará com painéis interativos, tabelas e mapas que tornarão públicas informações acerca das ações realizadas e fomentadas, ações de conservação de acervos audiovisuais, ações de formação e de difusão, além dos indicadores gerados pela BH Film Commission. Também serão publicados indicadores econômicos relacionados ao setor na cidade. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile