Publicidade
Início Newsletter (Tela Viva) Brasil assina acordos bilaterais de coprodução com Argentina e Uruguai no FAM...

Brasil assina acordos bilaterais de coprodução com Argentina e Uruguai no FAM 2023 

Autoridades assinam acordos de coprodução Brasil-Argentina e Brasil-Uruguai durante evento em Florianópolis (Foto: Daniel Guilhamet)

Nesta sexta-feira, dia 22 de setembro, foi realizada a Abertura Oficial do 7º Encontro de Coprodução do Mercosul – ECM+LAB 2023. O evento de mercado do Festival Internacional de Cinema Florianópolis Audiovisual Mercosul – FAM 2023 teve início em agosto deste ano, de forma online, com a orientação dos projetos na fase LAB, laboratório de projetos audiovisuais. A primeira atividade presencial do ECM foram as Assinaturas dos Acordos Bilaterais de Coprodução Brasil-Argentina e Brasil-Uruguai, que contou com a presença do Diretor-Presidente da Ancine, Alex Braga; do presidente do Instituto Nacional de Cinema e Artes Visuais da Argentina (INCAA), Nicolas Battle; e do presidente da Agência de Cinema e Audiovisual do Uruguai (ACAU), Facundo Ponce de León. 

Na ocasião, Marilha Naccari, Diretora de Programação do Festival, convidou o Gerente de Desenvolvimento de Mercado da Ancine, Guilherme Bonfim, para chamar os membros e diretores da Ancine, ACAU e INCAA para assinarem os protocolos de cooperação. O gerente explicou que tais documentos foram atualizados para flexibilizar e viabilizar novos editais para projetos do audiovisual dos países do Mercosul. 

Nicolas Battle iniciou sua fala reforçando como é importante para a Argentina firmar esse acordo com o Brasil, que é um país estratégico e fundamental. “É um momento muito delicado politicamente para a Argentina, e estamos aqui trabalhando pela cultura da paz, da construção e da circulação das coproduções, para fortalecer e incentivar que os dois lados produzam ainda mais”, afirmou. 

Já Facundo Ponce de León analisou que encontros institucionais podem tanto abrir caminhos quanto reconhecer os caminhos percorridos. E para ele, a assinatura deste acordo encontra-se no segundo exemplo, afinal “este ato é um reconhecimento de que passe o que passar na política, seguimos cursando o desenvolvimento da diversidade e do impulso cultural entre os países”. 

Alex Braga, por sua vez, mencionou que Florianópolis e Santa Catarina celebram a integração e a convergência do audiovisual, uma atividade coletiva, tanto na produção quanto no consumo do filmes e séries, e como é importante que tantos profissionais do Brasil e de diferentes países da América Latina estejam reunidos para refletir e discutir sobre a formação de políticas públicas para o audiovisual, bem como sobre internacionalização do conteúdo. O diretor-presidente da Ancine pontuou que a internacionalização celebrada pela assinatura dos acordos é justamente um dos eixos da atuação da Agência hoje. 

Braga ainda destacou que o Brasil contratou 39 projetos na última chamada pública de coprodução internacional e que está em vias de fazer o anúncio da nova edição desse chamamento, que tem a expectativa de ter o dobro de projetos selecionados. “É um trabalho de construção de parcerias, inclusive entre Portugal, Argentina, Uruguai e outros grandes parceiros. Procuramos dar passos firmes que revelam estruturas que olham para o futuro de forma entusiasmada. Houve o período do plantio e, agora, teremos uma colheita muito produtiva”, finalizou. 

As três autoridades presentes encerraram o encontro assinando os acordos. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile