Publicidade
Início Newsletter (Tela Viva) Curta-metragem realizado no Parque Indígena do Xingu é premiado no Japão

Curta-metragem realizado no Parque Indígena do Xingu é premiado no Japão

A produção audiovisual para crianças no Brasil vem crescendo e chamando a atenção de toda a cadeia do audiovisual no mundo. Prova disso é o Prêmio de Honra recebido no Japan Prize nesta segunda-feira, 20 de novembro, pelo curta-metragem “Kwat e Jaí – os bebês heróis do Xingu”. A premiação é realizada desde 1965 pela NHK, emissora de TV pública japonesa, com vistas a escolher os melhores filmes de todo o mundo dedicados à educação e à infância.

O filme conta a história de dois irmãos gêmeos que vivem aventuras em busca da sua mãe que foi engolida por uma sucuri. Baseado na mitologia do Alto Xingu, o curta dirigido por Clarice Cardell mistura cenas gravadas na comunidade do Hiulaya no Parque do Xingu e animações 2D.

A diretora do filme, o produtor Léo Hernandes e o animador do filme Ricardo Makoto estão em Tóquio, onde participaram da cerimônia. “É fundamental que as crianças tenham a oportunidade de conhecer a riqueza da cultura do Alto Xingu e possam conhecer outras infâncias”, afirma Clarice. Para ela, o prêmio significa um reconhecimento da importância da cultura indígena brasileira no mundo. Clarice tem mais de 20 anos dedicados ao teatro para bebês na europa e desde 2018 vem criando obras audiovisuais para a primeira infância em parceria com o Produtor Criativo Léo Hernandes.

Recém empossada para o Conselho Superior de Cinema como representante do Fórum dos Festivais, Luiza Lins, que é também diretora da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, também está na capital japonesa para acompanhar a premiação. “Kwat e Jaí – os bebês heróis do Xingu” também recebeu Menção Honrosa na 22a edição da Mostra, realizada em outubro. “A produção audiovisual para a infância cresce cada vez mais e se destaca pela sua diversidade e originalidade. E os festivais, tanto nacionais como internacionais, são fundamentais para este reconhecimento”, diz Luiza.

Pela primeira vez um filme realizado em Brasília concorreu e ganhou o Prêmio de Honra. Desde a criação do Japan Prize, apenas 3 filmes brasileiros foram premiados, sendo o último em 2011, nesta mesma categoria.

“Kwat e Jaí – os bebês heróis do Xingu” já foi selecionado para 5 outros festivais pelo mundo.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile