Publicidade
Início Newsletter (Pay-TV) “DNA do Crime” e “O Lado Bom de Ser Traída”: a série...

“DNA do Crime” e “O Lado Bom de Ser Traída”: a série e o filme brasileiro mais vistos na Netflix no segundo semestre de 2023

Maeve Jinkings, Thomás Aquino e Rômulo Braga, do elenco de “DNA do Crime” (Foto: Alisson Louback/ Netflix)

Nesta quinta-feira, dia 23 de maio, a Netflix publicou a segunda edição do “O que assistimos: um relatório de engajamento da Netflix”, documento que captura dados sobre a audiência da plataforma, desta vez referente ao período de julho a dezembro de 2023, e que segundo o serviço, cobre 99% de todas as visualizações. O novo relatório traz quase 16 mil títulos, entre séries (6599) e filmes (9396). 

TELA VIVA analisou o relatório – que, desta vez, traz filmes e séries em listas distintas – buscando primeiramente avaliar a performance de produções brasileiras. A primeira que aparece na lista de séries, que elenca os títulos na ordem dos mais vistos, é “DNA do Crime”, primeira série de ação policial nacional da Netflix. Em sua primeira semana, a produção alcançou a posição número 1 do Top 10 Brasil e global da plataforma, como série de língua não-inglesa mais assistida no País e no mundo – ao todo, foram 71 países da Europa, África, Ásia e em todo o continente americano. Uma segunda temporada já foi confirmada. 

Realizada pela Paranoïd, “DNA do Crime” tem criação de Heitor Dhalia, Bernardo Barcellos e Leo Levis, direção geral de Heitor Dhalia e produção de Manoel Rangel e Egisto Betti. A liderança de roteiro é de Bernardo Barcellos e Bruno Passeri. A série aparece na 42ª posição do ranking de maior audiência de séries da plataforma de streaming em todo o mundo, com 19.7 milhões de visualizações e 153.3 milhões de horas consumidas – a título de comparação, a série número 1, a norte-americana “One Piece”, acumulou 71.6 milhões de visualizações e 541.9 milhões de horas consumidas. 

É importante mencionar que a série brasileira foi lançada em 14 de novembro de 2023 – portanto, visto que o relatório analisa o período de julho a dezembro, é possível concluir que a obra foi muito assistida logo na estreia, alcançando essa posição de destaque em menos de dois meses no ar. Ela inclusive ficou na frente de produções em língua inglesa de muito sucesso da Netflix – como a segunda temporada de “Heartsopper”, lançada em 3 de agosto de 2023, que aparece em 59º lugar no ranking, com 16.5 milhões de views. 

Destaque infantil e nova temporada 

Ainda na lista de séries, outro destaque brasileiro é o fenômeno infantil “Galinha Pintadinha”. Depois de “DNA do Crime”, a próxima produção nacional a figurar na relação é a primeira temporada da animação, na posição 87. Na sequência, aparecem as temporadas 2, 5 e 3, nas posições 92, 123 e 124, respectivamente. 

Vale destacar ainda a quarta temporada de “Sintonia”, lançada no serviço em 25 de julho do ano passado. Na posição 130 da lista, a temporada inédita somou 11.1 milhões de visualizações e impulsionou as temporadas anteriores, que aparecem nas posições 648 (primeira temporada), 819 (terceira temporada) e 894 (segunda temporada). Ao todo, as quatro temporadas de “Sintonia” somam 20 milhões de visualizações.

Relatório geral x Top 10 de conteúdos mais vistos 

O fato de uma série ter ido bem na ocasião da sua estreia, ocupando os famosos “Top 10” de visualizações da Netflix, de fato não tem relação direta com esse relatório geral divulgado pela plataforma. Por exemplo: a segunda temporada da série nacional “De Volta aos 15”, inspirada no best-seller de Bruna Vieira e produzida pela Glaz Entretenimento, estreou em 5 de julho do último ano e ocupou o topo das paradas em sua semana de estreia, garantindo a sexta posição no “Top 10” global de séries de língua não-inglesa mais assistidas no serviço. No entanto, nesse relatório geral, a produção aparece apenas na posição 335, com 5.6 milhões de visualizações. 

Outro exemplo é o reality show “Ilhados com a Sogra”. Com formato inédito e original do Brasil, ele estreou no último 9 de outubro na Netflix e, desde então, gerou muita conversa e engajamento entre a audiência. Apresentado por Fernanda Souza e mediado pela psicóloga Shenia Karlson, o programa ocupou o “Top 10” de séries de língua não-inglesa mais assistidas do serviço no Brasil e no mundo. No relatório geral, está no 375º lugar, com 5.1 milhões de visualizações. A segunda temporada está confirmada, ainda sem data de estreia. 

Títulos de língua não-inglesa 

As séries e filmes de língua não-inglesa seguem muito populares entre o público ao redor do mundo, representando quase um terço de todas as visualizações – o segundo lugar do ranking geral de séries, por exemplo, é um produto alemão: “Criança Querida”, com 53 milhões de visualizações. Entre as dez primeiras posições de séries mais assistidas no período analisado, além da produção da Alemanha, está outro título de língua não-inglesa: a terceira temporada de “Lupin”, com 49.7 milhões de visualizações, que aparece na 4ª posição. Ambas estão disponíveis globalmente. 

É possível dizer que por aparecer só na posição 42, com “DNA do Crime”, o desempenho do Brasil não tenha sido satisfatório. No entanto, se desconsiderarmos todos os títulos de língua inglesa que aparecem antes da série na lista, o Brasil subiria para a 11ª colocação – isso porque do total de 41 títulos que aparecem antes do primeiro nacional da lista, dez são de língua não-inglesa. Destes, três são produtos franceses, dois são escandinavos, dois são espanhois, um é coreano, um é alemão e um é mexicano. Todos estão disponíveis globalmente. 

Ranking de filmes 

Na lista de filmes, o primeiro título brasileiro que aparece é “O Lado Bom de Ser Traída”, na posição 43 do relatório. Lançado em 25 de outubro de 2023, o título acumulou pouco mais de 30 milhões de visualizações. Produzido pela Glaz Entretenimento, o longa é dirigido por Diego Freitas (“Depois do Universo”) com roteiro de Camila Raffanti. No relatório, o número 1 ficou para o filme norte-americano “O Mundo Depois de Nós”, um original Netflix protagonizado por Julia Roberts e Mahershala Ali que chegou ao serviço em 25 de outubro de 2023 e somou 121 milhões de visualizações. 

“Carga Máxima”, primeiro filme de ação original nacional da Netflix lançado em setembro de 2023, aparece no 80º lugar do ranking. Com direção de Tomás Portella, produção da Gullane e roteiro de Leandro Soares, o longa é protagonizado por Thiago Martins, Sheron Menezzes e Raphael Logam e somou 20.6 milhões de visualizações na plataforma. 

O relatório está disponível aqui

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile