Publicidade
Início Newsletter (Pay-TV) Assinaturas de Netflix e Disney+ ficam mais caras ao consumidor

Assinaturas de Netflix e Disney+ ficam mais caras ao consumidor

(Foto: Pexels)

Assinar plataformas de streaming está mais caro no Brasil. Sem qualquer tipo de anúncio formal, a Netflix aumentou o preço de todos os seus planos na última quinta-feira, 23 de maio. O plano “Padrão com Anúncios”, o mais barato do serviço, teve o reajuste mais ameno, e foi de R$ 18,90 para R$ 20,90; o plano “Padrão” foi o que sofreu a maior mudança de valor – de R$ 39,90 para 44,90; e o “Premium”, por fim, aumentou em R$ 4, indo de R$ 55,90 para R$ 59,90. Até então, o valor cobrado pela plataforma pelo compartilhamento de senha, isto é, a adição de “assinante extra” ao plano contratado, continua em R$ 12,90 por pessoa. 

Nesta semana, a Disney também anunciou aumento de preço e os novos planos previstos para a plataforma após a fusão do Disney+ e do Star+ no Brasil, marcada para o dia 26 de junho. O novo serviço, que seguirá com o nome de Disney+, contemplará os conteúdos não só da Disney, mas também os que hoje estão disponíveis no Star+ e ainda do internacional Hulu. 

Novos valores após a fusão

O aviso do reajuste foi enviado via e-mail para os atuais assinantes dos serviços. Os novos valores passam a valer no próprio dia 26 de junho. Serão ofertados dois planos: “Disney+ Padrão”, que não inclui todos os canais da ESPN e tem qualidade de vídeo e áudio mais simples, e o “Disney+ Premium”, com melhorias nesse sentido e, no catálogo, todos os conteúdos da ESPN, além dos filmes e séries do Star+. 

O “Disney+ Padrão” custará R$ 43,90 no plano mensal ou R$ 368,90 na opção anual. O plano inclui o catálogo completo do Disney+ e do Star+, além dos canais ESPN e ESPN 3. O plano permite dois dispositivos conectados ao mesmo tempo e até 25 downloads de conteúdos por mês. O áudio tem qualidade 5.1 e vídeo de até 1080p Full HD. 

Já o “Disney+ Premium” custará R$ 62,90 no plano mensal ou R$ 527,90 no anual. Essa opção inclui, além de todos os conteúdos do plano padrão, todos os canais da ESPN e os eventos exclusivos. O plano premium permite até quatro dispositivos conectados simultaneamente e também até 25 downloads mensais. O áudio é com qualidade Dolby Atmos e vídeo até 4K UHD e HDR. 

A título de comparação, atualmente o pacote do Disney+ mais em conta sai por R$ 33,90 por mês – o que significa que o consumidor que desejar manter a assinatura do serviço precisará desembolsar pelo menos dez reais a mais do que gasta hoje. Quem possui o plano combinado de Disney+ com Star+ paga R$ 55,90 mensais – valor mais baixo do que o anunciado para o plano “Disney+ Premium”. 

Assinantes exclusivamente do Star+ serão automaticamente transferidos para o plano “Disney+ Premium” a partir do dia 24 de julho, por um valor promocional de R$ 43,90 ao mês, que é o valor do plano “Disney+ Padrão”. O mesmo vale para os assinantes exclusivos Disney+. A promoção segue até janeiro de 2025, quando passa a valer o preço integral da assinatura do plano Premium.

Plano com anúncios e compartilhamento de senhas

Quem quer manter a assinatura do serviço mas não quer gastar mais com isso ainda tem uma esperança: a Disney adiantou que terá ainda um pacote “Disney+ Padrão com Anúncios”, inicialmente disponível apenas em alguns territórios: Argentina, Brasil, México, Chile e Colômbia. O valor dessa opção ainda não foi divulgado. 

É previsto ainda que, em breve, a The Walt Disney Company adote medidas parecidas com as da Netflix em relação ao combate ao compartilhamento de senhas. Num primeiro momento, as ações serão postas em prática no Hemisfério Norte, a partir da metade do ano. A ideia é suspender as assinaturas suspeitas de praticarem esse compartilhamento, apresentando aos usuários a possibilidade de “pagar por um perfil próprio”, oferecendo ainda a possibilidade do pagamento por “assinante extra”, assim como a Netflix já faz. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile