Publicidade
Início Artigos/Análises Brasil: o epicentro de inovações na publicidade em TV conectada na América...

Brasil: o epicentro de inovações na publicidade em TV conectada na América Latina

(Foto: Pexels)

A TV conectada (CTV) está revolucionando a forma como consumimos conteúdo audiovisual – e o Brasil está na vanguarda dessa transformação. E neste processo dinâmico, contínuo e de rápida evolução, a CTV já está moldando o presente e futuro da publicidade digital.

Não é exagero dizer que na América Latina, o Brasil – já uma potência em crescimento no mundo digital – está rapidamente se tornando o epicentro na região para inovações em publicidade digital, especialmente no que diz respeito à CTV. Em recente visita ao Brasil, fiquei impressionado com o ambiente receptivo para novas ideias e tecnologias disruptivas e tive o privilégio de testemunhar o potencial explosivo do mercado brasileiro de CTV.

Dados da recente pesquisa “CTV Usage in Latin America”, da Comscore, atestam: 50% da população brasileira online consome conteúdos em TV conectada, 97% dos lares que veem programas em CTV possuem uma Smart TV, 61% deles são formados por três ou quatro pessoas e 15% por cinco ou mais telespectadores. O levantamento também aponta que 33% dos entrevistados buscam informações online sobre a publicidade vista em CTV, 36% dizem que aprendem sobre novos produtos, 22% comentam com alguém sobre o que foi anunciado e 15% afirmam que compram um produto logo após ter visto um anúncio em TV conectada. 

*Chris Monteleone é CEO de Kivi, adtech especializada em soluções para campanhas de vídeo com foco em CTV e líder na América Latina no segmento

Apesar da grandiosidade destes números, há ainda necessidade e espaço para educar os anunciantes sobre como e onde este tipo de publicidade ocorre, e o tamanho do seu potencial, alcance e resultados. Como vocês dizem no Brasil, quem chegar tarde “vai perder o bonde”. Nos próximos dois anos, a CTV emergirá como a forma dominante pela qual as pessoas assistirão televisão. E não por acaso, a publicidade em CTV está caminhando para formatos interativos e adequados ao comportamento dos usuários, de acordo com o que eles assistem, suas preferências e hábitos, com anúncios mais inteligentes.

É imperativo também que os profissionais de mídia compreendam que a CTV não é apenas o futuro da televisão, mas sim o presente. Soluções já existem, são muitas e passam pela diversidade de formatos de anúncios, desenvolvimento de conteúdos de marca, estudos de brand lift, publicidades dinâmicas customizadas com os assets dos produtos – envolvendo critérios como dia, hora e localização geográfica – e também ferramentas como a TrackTV que permitem a medição do impacto dos anúncios em CTV em outros meios, como celular e computador.

Mas queremos ir além. Para tanto, estamos construindo uma plataforma de dados sofisticada em colaboração com marcas, empresas de mídia e compradores, com o objetivo de direcionar de forma mais eficaz os usuários finais e otimizar os gastos de marketing. Além disso, Kivi está licenciando conteúdos que podem ser utilizados em todas as plataformas de mídia, consolidando assim o público e, por fim, encaminhando-o para audiência da CTV.

O sucesso da publicidade na CTV não se resume apenas à tecnologia; é também sobre a relevância e o valor do conteúdo entregue aos espectadores. É por isso que estamos comprometidos em não apenas alcançar o público certo, mas também em proporcionar experiências significativas e envolventes que ressoem com os usuários de TV conectada.

À medida que avançamos para um futuro cada vez mais digital, o mercado brasileiro de CTV está posicionado para prosperar. Com uma combinação de criatividade, inovação e parcerias estratégicas, estamos prontos para moldar o cenário da publicidade na TV conectada e criar novas oportunidades para marcas e consumidores.

Portanto, convido todos os interessados a se unirem a nós nesta emocionante jornada rumo ao futuro da publicidade na CTV. Juntos, podemos transformar a maneira como o mundo assiste, interage e se envolve com a televisão. O futuro é agora, e o Brasil está no primeiro time dos países vanguardistas desta revolução.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile