25/08/1999, 22:18

Infovias quer prestar serviços

POR REDAÇÃO

Caso a Infovias vença a licitação, haverá uma situação complicada a ser resolvida entre a Cemig e os usuários de postes. Só a empresa contratada pela concessionária de energia na licitação tem o direito de comercializar a infra-estrutura. A Infovias terá que pagar, no mínimo, R$ 1,85 por poste para vencer a licitação. Isso significa que ela teria que repassar o uso dos postes aos usuários a um preço mais alto. No modelo de negócio da empresa, o objetivo é fornecer toda a rede de telecomunicações, e não só os postes. É o que acontecerá com a Brasil Telecom (que tem dez concessões de TV a cabo), por exemplo. Isso cria, na prática, duas situações: impõe um novo parceiro no negócio das empresas de telecomunicações e torna a infra-estrutura mais cara (hoje paga-se menos do que R$ 1,85 por poste). As duas situações não são coerentes com as diretrizes do regulamento conjunto que está em elaboração pelas três agências.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top