Internet
25/09/2002, 19:33

Abranet alerta contra monopólio no acesso

POR REDAÇÃO

De acordo com Roque Abdo, presidente da Associação Brasileira dos Provedores de Acesso à Internet (Abranet), se não forem mudadas as regras de remuneração das redes locais nas conexões de dados, as operadoras vão continuar a investir em provedores próprios gratuitos e as empresas que vivem do acesso pago deixarão de existir nos próximos dois anos. O alerta é feito por conta do anúncio do lançamento de mais um provedor gratuito, o iTelefônica, pela Telefônica, nesta quarta-feira, 25. O novo serviço, em fase de testes, pode somar-se ao iBest, da Brasil Telecom, ao iG, da Telemar, e ao Pop, da GVT, como provedores de acesso pertencentes a operadoras com alcance nacional.
Abdo diz que a corrida pela oferta de acesso gratuito, com cada operadora visando garantir a manutenção do tráfego das conexões à Internet em sua rede, não terá vencedores. Nem mesmo os usuários, na medida em que, segundo o dirigente, o que sustenta o provimento do conteúdo pelos portais é a cobrança do acesso. ?No Brasil, apenas três dos dez sites com mais assinantes são estrangeiros?, comenta.
O presidente da Abranet observou que a entidade vai intensificar as gestões junto à Anatel para modificar o modelo baseado na cobrança das operadoras locais que mais originam tráfego do que recebem. Para ele, esta forma de tarifar abre uma brecha para que as concessionárias locais acabem dominando o acesso. ?A Telefônica manifestou-nos o desejo de que tudo isso termine rapidamente, com clara intenção de não expandir o acesso gratuito caso as autoridades tomem providencia em relação ao sumidouro de tráfego?, diz Abdo.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top