Mercado
26/07/2010, 19:13

TV por assinatura fecha semestre com 1 milhão de novos assinantes

POR DANIEL MACHADO

O setor de TV por assinatura no Brasil encerrou o primeiro semestre de 2010 com um crescimento acima da média. Segundo dados da Anatel, divulgados nesta segunda-feira, 26, o País chegou a junho de 2010 com 8,4 milhões de domicílios com TV por assinatura, ou seja, em 6 meses adicionou 1 milhão de clientes à base, mesmo número que conquistou em todo o ano de 2009. O crescimento acumulado no semestre é de 12,7%.
O número de novos assinantes cresce ainda com mais força na região Norte. Nos últimos 12 meses, as ativações do serviço aumentaram 60%, para uma base de cerca de 285 mil clientes. Ainda assim, o alcance do serviço está distante do apresentado na região Sudeste, que apesar de menor crescimento no período, atingiu uma base de 5,5 milhões de assinaturas.
Segundo o presidente da Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA), Alexandre Annenberg, o bom desempenho do setor se deve a uma série de fatores, como a realização da Copa do Mundo e a tendência de crescimento da tecnologia de distribuição de sinais via satélite, conhecido como sistema DTH. De fato, somente em junho último o número de assinantes do DTH cresceu 4,8%, contra 1,3% do sistema de TV a cabo e uma queda de 0,2% das prestadoras de MMDS.
Para se ter uma ideia do desempenho no semestre, em janeiro deste ano os serviços de DTH representavam 37,4% da base de assinantes, enquanto os de TV a cabo respondiam por 57,9% dos usuários. Ao término do primeiro semestre de 2010, a participação dos serviços via satélite atingiu 41,5% da base e os a cabo passaram a atender 54,5% dos assinantes. "O DTH chegou e está ocupando seu espaço, mas é preciso lembrar que nos últimos dez anos a Anatel concedeu nove licenças para os serviços via satélite, contra nenhuma nova licença de cabo", reclama Annenberg. Segundo ele, a agência acumula mais de mil pedidos de licitações ainda não atendidos.
Para o presidente da ABTA, outro fato que motivou o bom desempenho do setor no semestre foi a alta demanda por serviços banda larga, que superou a procura pelos serviços de dados ADSL das teles tradicionais. Segundo levantamento realizado pela Teletime e pela Pay TV Survey (PTS), da Converge Comunicações, de março de 2009 a março deste ano as operadoras de TV por assinatura registraram crescimento de 46,7% em sua base de assinantes de serviços banda larga, contra 13% das operadoras ADSL. "As operadoras de TV por assinatura são as que oferecem os melhores serviços de dados, em termos de velocidade, estabilidade e custo/benefício", acrescenta Annenberg.
O aumento do poder aquisitivo do brasileiro, especialmente dos da classe C, também foi citado por Annenberg como um fenômeno importante para o crescimento do mercado, além das últimas inovações tecnológicas.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2020 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top