Publicidade
Início Newsletter (Pay-TV) Grupo Werthein, dono da Sky, firma aliança com fundo indiano Aarna

Grupo Werthein, dono da Sky, firma aliança com fundo indiano Aarna

Companhia argentina dona da operadora Sky, o Grupo Werthein firmou uma aliança com a empresa de investimentos estratégicos Aarna Holdings, de origem indiana e sediada nos Emirados Árabes Unidos.

Segundo comunicado, o objetivo da dupla é criar uma “plataforma propícia para os interessados em desenvolver projetos na América Latina, com financiamento de capital estrangeiro”. O grupo indiano estaria interessado em verticais como agronegócio, produtos financeiros, setor imobiliário, telecomunicações e conectividade. Maiores detalhes sobre a engenharia da operação entre as empresas não foram divulgados.

“A América Latina oferece um horizonte promissor para investidores que procuram combinar retornos atraentes com impacto. As empresas que se posicionam para aproveitar as vantagens comparativas, as tendências de sustentabilidade e as lacunas de produtividade da região têm o potencial de gerar valor econômico e social para todos os seus acionistas”, indicou o Grupo Werthein, em comunicado.

“As economias da Índia e da América Latina são complementares e reúnem uma série de recursos estratégicos que podem potencializar o vínculo comercial e de investimentos para benefício mútuo”, prosseguiu o grupo. A ampliação do capital latino-americano no mercado da Índia também foi mencionada.

Dono da Vrio (controladora da Sky) desde 2021, o Grupo Werthein possui um portfólio diversificado nas áreas de tecnologia de mídia, informação, entretenimento, seguros, saúde, agronegócio, alimentos e bebidas, desenvolvimento imobiliário e tecnologia. Com mais de 100 anos de fundação, a empresa é presidida por Darío Werthein.

Já a Aarna Holdings é liderada por Ameya Prabhu, que também preside a Câmara de Comércio Indiana (ICC). Entre os negócios do empresário estão a Nafa Capital Advisors, empresa de gestão de ativos sediada em Mumbai, e sociedade na UAP Advisors – cujos negócios passam pelo mercado agrícola, químico e pelo setor financeiro.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile