ESTREIA
29/06/2022, 19:33

Série "Idade Mídia", do Futura, mostra experiências inovadoras de educação e comunicação

A série "Idade Mídia" chega à terceira temporada no Canal Futura na próxima segunda-feira, dia 4 de julho, às 21h30, com novidades que indicam o amadurecimento da relação entre os meios de comunicação e a educação. Em nove episódios, a série apresentada pelo jornalista, consultor e especialista em educação e mídia Alexandre Sayad analisa experiências e práticas inovadoras de todo o país.

No dia 2, sábado, às 11h, a série terá pré-estreia exclusiva para professores, nas salas do Espaço Itaú de Cinema, simultaneamente no Rio de Janeiro e em São Paulo, em parceria com o Clube do Professor. As sessões têm entrada gratuita. O público poderá assistir a quatro episódios da série e bater um papo com um dos diretores do Idade Mídia, o jornalista Sérgio Rizzo, que estará acompanhado da Gerente de Produção da Fundação Roberto Marinho, Deca Farroco, na sala de São Paulo. No Rio de Janeiro, o debate após a exibição será com o apresentador Alexandre Sayad e com o gerente adjunto do Canal Futura, Acácio Jacinto.

Os episódios, produzidos pela Deusdará Filmes e dirigidos por Leonardo Brant, contam com participação dos integrantes do Laboratório de Mídias Aplicadas à Educação – LABME, formado por jovens universitários que, nesta temporada, foram escolhidos por meio de um edital. Os participantes atuam na produção e desenvolvimento do programa e nas discussões dos casos apresentados por Sayad. Cada episódio conta também com a participação de um especialista, que analisa o contexto relativo ao tema.

Rádio para a população ribeirinha no episódio de estreia 

A nova temporada de "Idade Mídia" traça uma narrativa baseada na linha do tempo da comunicação, desde o rádio até a era digital. O episódio de estreia mostra de que maneira rádios comunitárias como a Voz da Lama, em Recife, exercem papel importante para a democratização e a circulação de informações. A rádio, baseada no bairro do Pina, produz conteúdos de conscientização social para a população ribeirinha e que mora nas casas de palafitas às margens do rio Capibaribe. O projeto é apelidado de "rádio de andada": além de estarem disponíveis em forma de podcast, os programas circulam pela comunidade em uma bicicleta de som e por barco, com o objetivo de alcançar becos e vielas.

A temporada trata ainda de jornais de comunidade que ganharam o online, como o portal Voz das Comunidades, no Rio de Janeiro; experiências de TV comunitárias; cidadania digital indígena; mídias e letramento racial; cineclube; Educação Midiática também de forma offline; e a linguagem dos algoritmos ligada à poesia. No encerramento, são debatidos os desafios e os benefícios da educação audiovisual pelo YouTube.

"A série aprofunda a discussão sobre educação midiática de maneira prática, fazendo um panorama de casos reais de diferentes regiões do país. Essa série vem se juntar a um conjunto de iniciativas do Canal Futura e da Fundação Roberto Marinho para a distribuição de conteúdo que democratize o acesso à informação e contribua com o aumento da fluência digital de jovens e educadores", diz Deca Farroco, gerente de Produção do Laboratório de Educação da Fundação Roberto Marinho.

A série vai ao ar às segundas, às 21h30, com reprises às terças, às 19h30, e quintas, às 15h30. 

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2022 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top