ESTREIA
29/07/2020, 18:41

"Que História é Essa, Porchat?" retoma segunda temporada com participação remota de convidados

Na próxima terça-feira, dia 4 de agosto, às 22h30, Fábio Porchat retorna ao GNT com novos episódios da segunda temporada de "Que História é Essa, Porchat?" – a atração, que estreou os episódios inéditos da nova leva em março, foi interrompida por conta dos desdobramentos da pandemia. Em razão do contexto atual, o programa ganha uma nova dinâmica: um cenário com projeções que reúne, de forma virtual, convidados famosos e anônimos para ouvir e compartilhar boas histórias. Na grade do canal, os episódios da semana anterior são reprisados às quintas, no mesmo horário.

"Estreamos a segunda temporada do programa em março e, com a chegada da pandemia ao Brasil, as gravações foram suspensas. Esperamos para entender quais seriam os procedimentos e como poderíamos continuar. Confesso que, até começarmos a gravar neste 'novo normal', não acreditei que iria funcionar, pela questão técnica mesmo. É um trabalho curioso, mas dá certo", declarou Fábio Porchat na coletiva de imprensa online realizada na tarde desta quarta-feira, 29 de julho.

No novo formato, o apresentador entra diretamente dos Estúdios Globo, com uma equipe técnica reduzida, seguindo os protocolos de Segurança da Globo e as normas exigidas pelos órgãos de saúde. A direção do programa, feita por Gigi Soares, também é realizada de forma remota. "Dentro do estúdio, na frente das câmeras, eu fico sozinho. Atrás delas, existe a equipe técnica, mas em menor número de pessoas do que era antes. E eles se vestem de cientistas malucos agora", brinca Porchat, se referindo ao uso dos equipamentos de proteção individual. O apresentador cita ainda outras mudanças adotadas por conta do contexto atual: fazer a própria maquiagem, usar máscara até o momento de início das gravações, colocar seus microfones sozinho e não dividir o camarim, entre outras medidas que priorizam a higienização e proteção de todos os envolvidos no trabalho.

Com produção do Porta dos Fundos, o conceito do programa permanece o mesmo, com anônimos e famosos interagindo e se divertindo, só que agora cada um de sua casa. Quem assina o cenário remoto é o estúdio SuperUber, que trabalhou em parceria com a equipe de tecnologia da TV Globo, o Porta dos Fundos, o GNT e a diretora de arte Daniela Thomaz para adaptar e viabilizar o programa, mantendo sua dinâmica original. "Adotamos esse modelo remoto como nova estética. E apostamos em telas redondas – acho que por conta das lives e reuniões online, todo mundo está cansado da tela quadrada", comenta Porchat. Falando em lives, o apresentador tem participado de muitas durante a quarentena, e conta o que aprendeu com elas que pode ser usado agora nos novos episódios: "Entendi qual a melhor maneira de fazer essa comunicação virtual acontecer e se manter viva. As reações devem ser diferentes. Ao rir, por exemplo, procuro não emitir som, senão a pessoa ouve e perde a linha de raciocínio do que estava dizendo. E já sei também quais são os problemas técnicos que podem acontecer e como driblá-los. Querer coordenar todo mundo se ouvindo totalmente bem, o tempo todo, é impossível".

Ao todo, serão 17 episódios inéditos, que trazem experiências inusitadas vividas por Sandra Annenberg, Marcelo Médici, Monique Alfradique, Antônio Fagundes, Sheron Menezes, Luis Miranda, Grazi Massafera, Wagner Santiesteban, Leilane Neubarth, George Sauma, Andreia Horta, Tom Cavalcanti, Nelson Motta, Armando Babaioff e Alexandre Nero, entre outros convidados. Todos os participantes recebem em suas casas kits de equipamentos com itens como celular, tripé e luz, a fim de garantir certa uniformidade na estética e evitar problemas técnicos. "Como a essência do programa consiste nessa troca de histórias, se os depoimentos ficarem travando e as falas das pessoas saírem picotadas, a dinâmica não se desenrola. O processo online é bem mais demorado do que o presencial, mas precisa ser assim para dar certo", garante Porchat, que ainda faz uma crítica: "Na pandemia aprendemos que a internet brasileira precisa de muitas melhoras. As conexões caem, travam, as pessoas não conseguem se ouvir… É bem complicado".

As gravações da segunda temporada do "Que História é Essa, Porchat?" ainda estão em andamento e seguem até a metade de agosto, com três programas filmados por semana. Em outubro, começa a exibição dos dez primeiros episódios da primeira temporada pela Globo, na TV aberta. Na emissora, a atração deve seguir sendo reprisada até o fim do ano.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2020 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top