Produção
29/11/2013, 15:57

Associação de editores do Rio cria serviço de busca de profissionais

POR FERNANDO LAUTERJUNG

A Associação de Profissionais de Edição Audiovisual – edt., que reúne editores audiovisual cariocas, lança no dia 4 de dezembro o site edt.org.br, com serviços e informações sobre a profissão, notícias e agenda. Além disso, o site oferece o serviço "Ache um editor", através do qual um produtor pode procurar entre os associados aquele que melhor se encaixa ao perfil da vaga que precisa preencher. Os parâmetros de busca são função (assistente ou editor), especialidade (ficção, documentário, videoclipe, institucional etc), software (Avid, Final Cut, Premiere etc) e idioma.

Classe

Segundo o presidente da associação, Fernando Vidor, a edt. foi criada (em março de 2012) para promover a troca de informações entre os profissionais da área. "O editor tende a ficar isolado do mundo em sua ilha de edição. Precisávamos de informações sobre tecnologia e questões trabalhistas, por exemplo", conta.

Como exemplo, Vidor cita o momento que os profissionais de edição ficaram órfãos do Final Cut Pro, descontinuado pela Apple e que era a solução de edição mais difundida. "Precisávamos saber qual seria o caminho. A associação já recebe informações de produtos da Adobe e da Avid", explica.

O site deve ter papel importante nesta troca de informações tecnológicas, através de um fórum de discussões restrito a associados.

A troca de experiências com veteranos da profissão também é uma forma de desenvolvimento profissional promovido pela edt., que tem em seu quadro social veteranos como Eduardo Escorel e João Paulo de Carvalho e até iniciantes. "Queremos promover encontros com profissionais experientes, onde eles poderão apresentar trabalhos, explicando como executaram", explica.

Contratos

A edt. também elaborou um contrato referência para os associados, contando com assessoria jurídica e contábil. "Não é algo corporativista burocrático, queríamos apenas formalizar os acordos muitas vezes fechados 'de boca'", explica Vidor. "É um contrato editável, prevendo as variáveis", completa. Entre as variáveis estão, por exemplo, o uso de ilha própria ou da produtora e se o contrato é por trabalho ou por semana trabalhada.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2020 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top