STREAMING
30/04/2020, 22:45

UOL Play nasce visando atingir 200 mil assinantes no primeiro ano e ampliar oferta de canais abertos e por assinatura

Na última terça, 28, o UOL apresentou oficialmente seu novo projeto, o UOL Play. A plataforma de streaming, lançada em parceria com a Watch Brasil, oferece um acervo de filmes e séries dos estúdios parceiros da Watch; programação ao vivo e sob demanda de canais da TV paga da ViacomCBS, como Paramount Network, Comedy Central e MTV, e da Disney, como ESPN, Fox e National Geographic; além da AwesomenessTV e os conteúdos exclusivos da UOL Mov, a produtora audiovisual própria do UOL.

Em entrevista exclusiva para TELA VIVA, Paulo Samia, CEO de UOL Conteúdos e Serviços, revela que, passado o lançamento, os próximos passos são acrescentar novos canais abertos e também por assinatura, mantendo suas programações ao vivo e também sob demanda, incluindo transmissões esportivas em tempo real; fortalecer o transacional, isto é, o aluguel de títulos (funcionalidade que a plataforma já está oferecendo); e individualizar as sugestões de conteúdo para os usuários. O executivo abre ainda que, neste primeiro ano, a expectativa é de 200 mil assinantes, entre os que já assinam o UOL e também novos clientes.

A proposta do UOL Play é baseada na estratégia de marketplace e mira um consumidor que não deseja ter diversas assinaturas de streaming, e sim concentrar todos os serviços dos quais gosta em um único local. A parceria parte da tecnologia da Watch somada ao caráter provedor do UOL para fazer isso. "Desenvolver uma plataforma do zero não faz parte do nosso core. Optamos pela parceria com a Watch porque eles já tem uma plataforma robusta e um bom portfólio de conteúdo, duas coisas que nos interessavam", explica Samia. O executivo acrescenta que o fato das empresas não terem estratégias conflitantes também foi determinante para o acordo. Maurício Almeida, cofundador da Watch, conta a este noticiário que a parceria se deu no modelo de revenue share e que a duração do contrato é de, inicialmente, três anos – o mesmo prazo mínimo que eles usam nas negociações com os estúdios.

São quatro opções de pacotes: Combo Light, com Paramount+, Sony, Comedy Central, Noggin, MTV, UOL Mov e AwesomenessTV por R$15,90; Combo Cinema, com conteúdo do Combo Light + Fox, FX, National Geographic, National Geographic Wild, Nat Geo Kids, Baby TV, Fox Premium 1, Fox Premium 2, Foxlife, Fox Sports e Fox Sports 2 por R$39,90; Combo Torcedor, com o conteúdo do Combo Light + Fox Sports, Fox Sports 2, ESPN, ESPN 2, ESPN Brasil e ESPN Extra por R$59,90 (ou R$49,90, valor promocional temporário); e o Combo Família, que inclui o Combo Cinema + o Combo Torcedor por R$64,90 (ou R$ 54,90, no valor promocional temporário). O conteúdo pode ser acessado via web e aplicativos para Android e iOS e, em breve, o produto também estará integrado às principais SmarTVs e outros devices.

Almeida diz que a parceria representa uma mudança de patamar para a Watch Brasil e ressalta a principal vantagem do acordo: "Nosso contato com os estúdios sempre foi bom mas, a partir do momento que digo a eles que estou negociando para o UOL, um provedor tão forte no mercado brasileiro, com números de acessos que passam de oito bilhões, a conversa muda. Desperta interesse e curiosidade. Estamos falando de uma nova plataforma de streaming em um momento onde a demanda por esse tipo de serviço só cresce. Por isso as expectativas são muito altas".

Quem entra no UOL Play nota que qualquer tipo de conteúdo disponível ali traz o pre-roll "Powered by Watch Brasil", o que significa que o ambiente do streaming é da Watch. A inserção foi criada a partir de uma solicitação dos estúdios, que cobram a questão da rastreabilidade de suas produções. Em relação aos canais, disponíveis com programação ao vivo e também sob demanda, Almeida diz que, uma vez que a Watch não trabalha no molde direct-to-consumer, não tendo um usuário final, não há necessidade da empresa ter licença de SeAC. Esta, segundo o porta-voz da empresa, seria de responsabilidade do UOL, que é quem assina e se responsabiliza pelo produto final comercializado com o público. Antes da parceria com o UOL, a Watch já tinha os canais Viacom. Após o acordo, entraram os da Disney. Os canais ESPN são, inclusive, parceiros de longa data do UOL.

A Watch Brasil existe há um ano e, neste período, cresceu 40% a mais do que o planejado em número de clientes (ISPs) nacionalmente e mantém parcerias relevantes com grandes estúdios e grupos de mídia. O cofundador da empresa afirma que, hoje, são 185 ISPs conectados à plataforma e cerca de 300 mil assinantes na base.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2021 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top