PAY TV
30/07/2020, 19:48

Novo canal Trace Brazuca está aberto a projetos em parceria com produtoras independentes

No último sábado, dia 25 de julho, o novo canal Trace Brazuca foi lançado nas operadoras de TV por assinatura Claro e Vivo. A marca, pertencente ao grupo Trace, tem como objetivo valorizar um dos mais importantes movimentos culturais do mundo, o afrourbano. A programação é composta por 24 horas dedicadas à música de todos os gênero, documentários e shows da cultura urbana brasileira, com curadoria que leva em conta artistas e movimentos culturais de diferentes regiões do Brasil. Na grade, estão tanto conteúdos autorais quanto programas de sucesso veiculados em outros países.

A Trace, grupo que está por trás do canal, é uma empresa global multiplataforma de mídia e entretenimento que se conecta por meio da música e de conteúdo afrourbano premium. Ela está presente em 27 canais de TV paga, rádio, serviços online e mobile em mais de 120 países. No Brasil, José Papa, que já foi CEO de Cannes Lions, está à frente da empreitada junto de Ad Junior, comunicador e influenciador digital referência na produção de conteúdo sobre combate ao racismo e preconceito na mídia. Foi Papa quem encabeçou a vinda da Trace para o Brasil em 2019, após uma temporada na França. O primeiro grande projeto da empresa em solo nacional foi o "Trace Trends", programa exibido pela RedeTV! desde outubro do ano passado com pautas sobre música, comportamento, arte, diversidade, esportes e empreendedorismo. Hoje, a atração está em sua segunda temporada e segue na grade da emissora aberta mesmo com o lançamento do próprio canal fechado da Trace.

José Papa, CEO da Trace Brasil

 

"Com o 'Trace Trends', nós entendemos e aprendemos como fazer. A primeira temporada contou com a produção parceira da Elo Company e, agora, seguimos por conta própria. Traremos esse conteúdo para a grade do Trace Brazuca ao mesmo tempo em que ele segue em exibição na RedeTV!. Temos um estúdio de televisão na África do Sul e queríamos também ter um no Brasil mas, por conta da pandemia, esse projeto foi adiado. Estamos produzindo tudo remotamente – já estávamos fazendo isso com o 'Trends', antes mesmo do lançamento do canal – sem reportagens externas e uma nova organização de produção, edição e custos, por exempl – e seguiremos assim por enquanto. Mas a ideia é ter, sim, esse segundo hub de produção aqui no país", explicou José Papa, CEO da Trace, em entrevista exclusiva para TELA VIVA. Ao falar em produção, Papa ressaltou: "Estamos totalmente abertos para projetos em parceria com produtoras independentes brasileiras, para que possamos investir em conteúdo local, mas o portfólio Trace global segue presente na nossa programação". As parcerias são importantes para a Trace especialmente porque a equipe no Brasil é bastante enxuta – são oito pessoas ao todo. "Acreditamos que, evoluindo organicamente, vamos construindo e ampliando essa espinha de colaboradores", acrescentou o executivo.

A Trace já conta com marcas anunciantes no Brasil – Bradesco e Vivo – desde o lançamento do "Trace Trends". O Bradesco, inclusive, assina um projeto de branded content para um quadro dentro do programa, o "Afro Negócios". Para o Trace Brazuca, o primeiro anunciante é a Vivo, que já veicula no canal sua campanha de Dia dos Pais. Já entre as operadoras parceiras, que já disponibilizam o canal em seus pacotes, estão, neste primeiro momento, Vivo e Claro. "Apresentamos o projeto para todas as grandes operadoras e já estamos em negociação com algumas outras", disse Papa. Com a marca no ar, a ideia é ir acumulando essa verba de publicidade. Mas neste início, a viabilização se deu pela TPG Growth, que é acionista majoritária da Trace global. "Sendo o Brasil um mercado prioritário para o grupo, por se tratar do país com maior população negra fora da África, a TPG propiciou o desenvolvimento do projeto", explicou o CEO.

Ad Junior, comunicador e influenciador digital

 

Os planos de lançamento do Trace Brazuca não foram afetados pela chegada da pandemia ao Brasil. Inclusive, o momento acabou se revelando propício para a estreia. "Dois elementos coincidiram nesse período – a própria Covid e toda a movimentação de consciência racial global. Intuitivamente, já entendíamos que era crucial para Trace estar no Brasil e, após os últimos acontecimentos, isso ficou exponencialmente mais importante. A pandemia evidenciou problemas históricos de desigualdade e massa periférica foi a que mais sofreu com os impactos da crise sanitária e econômica. E, nessa periferia, a presença negra é enorme. Na sequêcia, vieram os movimentos anti-racismo após o assassinato do George Floyd, que chegaram também ao Brasil. Ou seja: o projeto é importante e o momento é relevante", declara Papa. "Eu sou apenas um agente de viabilização, mas o projeto é de legitimidade negra. Usamos uma linguagem que coloca o negro em evidência, como protagonista, sem a caracterização história que sempre veio atrelada a ele. Nossos temas giram em torno de música, inovação, pensamento, arte e design", completa o executivo.

Entre as atrações do novo Trace Brazuca, estão "Skip Skip", programa editorial da Trace com entrevistas exclusivas com grandes nomes da cena musical – na dinâmica, são feitas perguntas provocativas ao artista que, caso não queira responder, deve dizer "skip"; "Djouba", uma playlist com os principais hits africanos da atualidade; "Trace+", uma seleção dos melhores documentários produzidos pela Trace; "Trace Trends", programa de tendências, entretenimento e cultura urbana; "Trace – Sua Voz", com pílulas de um minuto com mensagens de representantes da sociedade civil e de organizações sociais sobre um tema específico; e "Gospel Vibes", com assuntos relacionados ao universo Gospel.

O Trace Brazuca está disponível no canal 624 da Claro e no 630 da Vivo.

Update: os projetos audiovisuais podem ser enviados diretamente para AD Júnior por meio do e-mail ajunior@trace.tv. 

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2020 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top