TV por assinatura
13/09/2018, 20:38

AT&T quer levar cultura do compartilhamento e interação ao conteúdo premium

POR SAMUEL POSSEBON, DE LOS ANGELES

A fusão entre AT&T e Time Warner aos poucos vai mostrando os caminhos que deve seguir nos EUA, com reflexos nos outros mercados em que as empresas operam (o que pode incluir o Brasil). Em uma apresentação durante o Mobile World Congress Americas, que acontece esta semana em Los Angeles, David Christopher, CEO da AT&T Entertainment deu mais alguns detalhes da visão da gigante de telecomunicações. Ele aposta que a o caminho para mercado de entretenimento está definido: será móvel, e disponível a qualquer momento. Isso fica evidente, segundo ele, apenas observando o fenômeno do Youtube, em que já existem mais de Mas a AT&T aposta que o passo que ainda não foi dado é conseguir o comportamento do consumidor também para o conteúdo premium. Christopher lembrou que hoje as pessoas estão assistindo, compartilhando e comentando mais de 1,1 bilhão de horas de conteúdos gerados pelos usuários no Youtube e Facebook, mas não têm a mesma opção com os conteúdos de alta qualidade disponíveis nas plataformas de TV. A empresa quer fazer isso e a ideia é integrar os serviços da AT&T (IPTV, DirecTV e serviços móveis) e os conteúdos da Time Warner e outros provedores de conteúdos de modo a poderem ser compartilhados e assistidos de maneira transparente pelos clientes da AT&T. "O futuro do vídeo é a mobilidade e o futuro da mobilidade é o vídeo. As pessoas querem assistir conteúdos premium em plataformas móveis", diz o executivo.

Para ele, "não é complicado entender o que os consumidores querem. Basta olhar o que elas fazem e publicam nas redes. O que elas querem é entretenimento simples, social e real. Simples porque querem o conteúdo a qualquer momento e onde estiverem. Social porque as pessoas se influenciam e recomendam conteúdos umas às outras. E real porque elas querem que o conteúdo e os talentos  façam parte de suas vidas. É isso que temos que oferecer", profetizou. Um dos exemplo mostrados pela empresa que indica o que a AT&T pretende fazer é possibilitar ao assinante do serviço móvel, por exemplo que selecione um trecho de um episódio e compartilhe com seus contatos, ou que compartilhe o link de um conteúdo que está sendo transmitido ao vivo em algum dos canais pagos e o outro usuário possa assisti-lo imediatamente pelo celular. Ou, ainda, que por meio da interação com o assistente virtual do celular o usuário possa agendar a gravação de um programa ou requisitar a exibição de algum conteúdo sob demanda. "Os conteúdos premium têm papel fundamental nessa estratégia", disse.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2018 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top