Banda larga
20/07/2018, 23:10

TIM Live chega com FTTH a Salvador em agosto

A TIM está expandindo sua estratégia em fibra até a residência, com o TIM Live,  para novas cidades. A operadora anunciou nesta sexta-feira, 20, que o serviço em FTTH chegará em Salvador no dia 2 de agosto, e cinco dias depois nas cidades de Suzano (SP), São Gonçalo (RJ) e Nilópolis (RJ), sendo que o município paulista Mauá já foi adicionado recentemente.

A expansão da infraestrutura FTTH fora do eixo das capitais Rio de Janeiro e São Paulo faz sentido por aproveitar a estratégia de fibra até o site (FTTS) da operadora. Além disso, a companhia registra que os novos consumidores que adotam a fibra têm uma receita média (ARPU) 19% maior do que a base da TIM Live ao final do primeiro semestre do ano passado.

De saída (será substituído por Sami Foguel na próxima semana), o atual presidente da TIM, Stefano De Angelis, afirmou que a companhia tem como objetivo aumentar a cobertura do serviço fixo no Nordeste. Embora ainda não possa revelar as cidades, explica que a implantação é relativamente rápida, instalando as caixas (MSANs) e equipamentos de rede próximos às antenas. "Nas próximas semanas vamos falar em quais áreas vamos trabalhar", promete.

Maior retorno na fibra

De acordo com o COO da TIM Brasil, Pietro Labriola, a companhia trabalha para definir as regiões nas quais faz mais sentido explorar o potencial da fibra. "Estamos escolhendo áreas [para o FTTH] onde há menos sobreposição e tentando otimizar a disponibilidade de rede onde tem todas as tecnologias para sermos um pouco mais agressivos na nossa oferta", declarou o executivo durante teleconferência de resultados financeiros da operadora. "O aumento da ARPU também vem com aumento da penetração de FTTH, isso será o que guiará para continuar nos próximos meses, uma vez que novas áreas serão implantadas."

Labriola diz que há em andamento a atualização na velocidade oferecida para a base de fibra até o gabinete (FTTc) com o objetivo de melhorar a oferta sem aumento de custos para a empresa. Mas em alguns locais foi identifica saturação da infraestrutura FTTc. "Um importante elemento no fixo é que não só estamos com mais ARPU no FTTH comparado ao FTTc, mas [a fibra] também é à prova de futuro, porque podemos ir até 2 Gbps", declara.

Outra possibilidade para a TIM é a convergência com o serviço móvel nas vendas. O executivo reconheceu que a operadora não tem ainda uma estratégia desse tipo, mas detecta que cerca de 35% da base da TIM Live é também assinante de ofertas móveis. "É uma oportunidade que poderemos explorar nos próximos meses", declarou.

Comentários

1 Comentário

  1. Helberth disse:

    Seria interessante se a TIM levasse a rede da CEMIG Telecom, a expansão seria maior e para várias partes do país.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2018 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top